Se algum dos seus créditos está em situação de incumprimento na Central de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal e pretende "limpar" o seu nome, talvez o mais difícil possa ser pagar. O resto, atualmente, é um processo relativamente rápido.

"Limpar" o nome no Banco de Portugal

Todos os particulares e empresas têm todos os seus créditos registados na base de dados do Banco de Portugal, na designada Central de Responsabilidades de Crédito (CRC). A questão só se complica quando algum desses créditos está, então, em situação irregular.

Para "limpar o nome" da CRC do Banco de Portugal, é preciso regularizar a dívida em incumprimento junto da entidade financeira onde se contraiu o crédito. 

Depois, quando essa entidade comunica os seus créditos ao Banco de Portugal, a dívida regularizada deixa de figurar como vencida.

O cliente vai deixar de ter o seu nome "sujo" no Banco de Portugal, como vulgarmente se diz. A dívida que estava em situação irregular, vencida, ou em incumprimento, passará à "situação regular" na Central de Responsabilidades de Crédito.

Quanto tempo demora até que a "dívida deixe de constar no Banco de Portugal"?

Se, em janeiro, por exemplo, se regulariza uma dívida vencida, essa dívida sai da centralização desse mês, e já não surge na divulgação do mês seguinte, fevereiro.

Apenas continuará nos arquivos de dados do Banco de Portugal, mas as entidades financeiras só têm acesso à informação respeitante ao último mês, para qualquer particular ou empresa.

Se, após regularizar a sua dívida, quiser confirmar a sua nova situação regular, veja aqui Como obter o Mapa de Responsabilidades de Crédito do Banco de Portugal.

O Mapa de Responsabilidades de Crédito lista todos os créditos contraídos, por particular ou empresa, no sistema financeiro. Nesse mapa encontra, para cada dívida:

  • o nome da entidade onde tem a dívida, banco ou sociedade financeira (por ex. sociedade financeira associada à marca do automóvel que comprou em leasing);
  • tipo de produto financeiro;
  • o montante em dívida;
  • período da dívida (data de início e data de fim);
  • periodicidade com que paga a dívida (capital e/ou juros, conforme aplicável);
  • parte da dívida que está em incumprimento, se aplicável;
  • se existe ou não litígio judicial associado a essa dívida;

Cartões de crédito e dívidas de que foi avalista / fiador também constam do seu mapa de responsabilidades de crédito.

As dívidas contraídas no sistema financeiro mantêm-se no mapa de responsabilidades até que sejam completamente amortizadas.

Consulte ainda Crédito com o nome no Banco de Portugal: é possível?

Paula Vieira
Paula Vieira

Licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Atividade profissional desenvolvida em Banca de Investimento, Direção Financeira e Controlo de Gestão. Atualmente, presta assessoria financeira independente.