A contabilidade organizada é um dos regime de tributação de rendimentos que uma atividade comercial ou um negócio pode optar. Além da contabilidade organizada, pode-se trabalhar no regime simplificado.

Relembre-se que a contabilidade organizada é uma exigência legal para as empresas constituídas em sociedade e para os trabalhadores independentes com rendimentos anuais superiores a 200.000,00€.

Vantagens da Contabilidade Organizada

A contabilidade organizada tem a relevante vantagem de permitir a dedução de despesas com a profissão, de acordo com as regras de IRS ou IRC, o que não é possível no regime simplificado. Na contabilidade organizada é possível descobrir o lucro e prejuízo de um negócio com rigor.

É a opção de tributação ideal para as atividades económicas de maior dimensão pela sua eficiência. Por norma, esta opção é mais vantajosa quando as despesas com a atividade são maiores do que 25% dos rendimentos (o regime simplificado considera que 25% do rendimento é encargo, tributando 75% do rendimento).

Conheça os limites das deduções de IRS possíveis na contabilidade organizada.

Desvantagens da Contabilidade Organizada

O reverso da moeda na contabilidade organizada é o seu preço. A contabilidade organizada exige maiores gastos e obrigações. O sujeito passivo neste regime tem de contratar um técnico oficial de contas (TOC) para submeter as declarações do sujeito (nomeadamente o anexo C). Existem também dossiers fiscais a apresentar anualmente e a guardar por vários anos.

Apesar de ser uma opção de tributação mais eficaz do ponto de vista fiscal, ela é mais complexa e dispendiosa.

Mudar de Contabilidade Organizada para o Regime Simplificado

Da mesma forma, o regime simplificado tem as suas vantagens e desvantagens.

Se estiverem reunidos os requisitos, é possível alterar o regime até final de março de cada ano. Veja como fazer a alteração de contabilidade organizada para o regime simplificado.