Que salário pedir numa entrevista de emprego?

Saber que salário pedir numa entrevista de emprego é uma questão que gera muita ansiedade no candidato. Se pedir a mais, corre o risco de não ficar com o trabalho, por ter sido muito ambicioso. Se pedir um salário baixo, para não intimidar o empregador, pode até conseguir o trabalho, mas sai prejudicado. Saiba como chegar ao número certo.

Como chegar ao número certo

Mais importante do que o salário que vai pedir é a justificação oferecida para o valor apresentado. Prepare a sua resposta antes da entrevista. Na definição do salário tenha em consideração os seguintes fatores:

Comparação de mercado

Estude o mercado. Pergunte a amigos quais os salários que são pagos para exercer funções semelhantes nas empresas onde trabalham. Junte-se a fóruns ou a grupos de discussão sobre emprego nas redes sociais e questione os membros sobre os valores praticados em determinado ramo de negócio.

Função ou cargo que vai exercer

Um trabalho que implique exposição pública, assunção de responsabilidades, revisão do trabalho de colegas, gestão de equipas ou tomada de decisões de gestão, tem de ser melhor remunerado do que um trabalho sem essas exigências.

Por outro lado, um trabalho tecnicamente muito exigente, em situações de escassez de trabalhadores no mercado, pode justificar o pagamento de um salário elevado, mesmo sem a presença dos fatores mencionados.

Condições do novo trabalho

Pode estar disposto a pedir um salário mais baixo, desde que receba outro tipo de compensação pelo seu trabalho. Por exemplo, um trabalhador que esteja deslocado da sua zona de residência, deve pedir um salário que compense o sacrifício financeiro e pessoal que esse afastamento da família implica.

O que é que é mais importante para si: um bom salário, despesas de deslocação pagas, seguro de saúde, cheques-creche, alojamento para toda a família, ter um gabinete só para si, horário flexível ou folgas fim de semana?

Experiência profissional

Compare as funções que já exerceu com os seus salários anteriores. A maior parte das pessoas não aceita receber, num novo trabalho, um salário inferior ao que recebia no emprego anterior, a menos que as suas circunstâncias pessoais e profissionais se tenham alterado.

Coloque a si mesmo as seguintes questões: quanto vale a minha formação académica? Que valências adquiri que me distinguem? Que funções já exerci que facilitam a minha integração e progresso no novo emprego?

Circunstâncias pessoais de vida

Alguns empregadores poderão ser sensíveis a circunstâncias de vida difíceis. Se tem um crédito às costas, está a pagar um curso, tem um familiar doente a seu cargo ou outra fonte geradora de grandes despesas, refira esse facto, sem aprofundar muito o assunto. Perceba se há abertura para este tipo de abordagem.

Tenha em consideração que pode "assustar" o empregador com os seus problemas, levando-o a optar por um candidato sem compromissos e encargos.

Tipo de empresa

Na definição do salário a pedir pense também na dimensão da empresa para que vai trabalhar. Empresas maiores oferecem salários mais elevados. Ajuste as suas expetativas atendendo à empresa a que se candidata. Tenha, também, em consideração a área geográfica em que a empresa opera. Os recursos da empresa são diretamente afetados pelo custo de vida da região.

Como agir na entrevista de emprego

Chegou a hora da entrevista e já tem um valor em mente. Siga estas dicas para ser bem sucedido e receber o salário desejado:

  1. Momento certo: não traga o assunto do salário para cima da mesa, a menos que lhe seja dirigida uma pergunta concreta.
  2. Não se precipite: Quando lhe for colocada a questão, tente devolver a pergunta ao empregador. Pergunte-lhe que salário estão a pensar pagar-lhe.
  3. Evite valores concretos: Não fale em números concretos, mas antes em intervalos de valores. Deste modo o empregador sentirá que tem margem de decisão.
  4. Tempo para pensar: Se o valor apresentado pelo empregador não o satisfizer, peça alguns dias para pensar.
  5. Contraproposta: Apresente uma contraproposta, nunca superior a 20% do salário proposto, a menos que a proposta do empregador seja absurda. Nesse caso, arrisque pedir o valor justo e justifique a sua decisão.
  6. Seja flexível: Esteja disponível para ajustes de última hora. No decurso da entrevista, pode ser-lhe dada informação concreta sobre o trabalho, que o podem levar a aumentar ou diminuir o número em que tinha pensado.