Há novas tabelas do IUC (Imposto Único de Circulação) aplicáveis a todos os pagamentos a partir de 1 de julho de 2022. 

Para aplicar as taxas de IUC consulte os dados do seu veículo no Documento Único Automóvel (DUA): cilindrada (no campo p.1); emissões de CO2 (no campo V.7, se inscritas); e data de matrícula (no campo I).

Como calcular o IUC dos veículos da categoria A

Se o seu veículo pertence à categoria A (matrículas até 30 de junho de 2007), ele está isento de imposto se for anterior a 1981. Há 2 tabelas de taxas, mas a segunda só se aplica a veículos a gasóleo.

Como aplicar a Tabela I: encontre a taxa, cruzando a cilindrada (na coluna do combustível do veículo) e o ano da matrícula.

Gasolina (cilindrada; cm3)Outros produtos (cilindrada; cm3)Eletricidade (voltagem total)Matrícula posterior a 1995 (anual/€)Matrícula entre 1900 e 1995 (anual/€)Matrícula entre 1981 e 1989 (anual/€)
Até 1.000Até 1.500Até 10018,6011,738,22
Mais de 1.000 até 1.300Mais de 1.500 até 2.000Mais de 10037,3320,9811,73
Mais de 1.300 até 1.750Mais de 2.000 até 3.0000...58,3132,5916,35
Mais de 1.750 até 2.600Mais de 3.000...147,9378,0233,72
Mais de 2.600 até 3.500......268,64146,2874,49
Mais de 3.500......478,64245,86112,97

Como aplicar a Tabela II se tem um veículo a gasóleo: verifique a taxa aplicável, conforme a cilindrada e o ano da matrícula. Some a taxa que encontrou na Tabela I, com a taxa da Tabela II.

Gasóleo (cilindrada; cm3)Veículos com matrícula posterior a 1995: taxa adicional anual em €Veículos com matrícula entre 1900 e 1995: taxa adicional anual em €Veículos com matrícula entre 1981 e 1989: taxa adicional anual em €
Até 1.5003,141,981,39
Mais de 1.500 até 2.0006,313,551,98
Mais de 2.000 até 3.0009,865,512,76
Mais de 3.00025,0113,195,70

Exemplo 1: veículo a eletricidade ; voltagem total 130 ; matrícula de junho de 2007

IUC a pagar = 37,33 euros (linha da voltagem "Mais de 100" / coluna de "matrícula posterior a 1995")

Exemplo 2: veículo a gasolina ; 2.000 cm3 ; matrícula de 2000

IUC a pagar = 147,93 euros (linha de "Gasolina - entre 1.750 e 2600" / coluna de "matrícula posterior a 1995")

Exemplo 3: veículo a gasóleo ; 2.000 cm3 ; matrícula de 2005

 IUC a pagar = 37,33 (da Tabela I - "Outros produtos") + 6,31 (da Tabela II) = 43,64 euros.

Nota: não é devido pagamento nem há lugar a qualquer cobrança sempre que o montante do imposto liquidado seja inferior a 10 euros (art.º 16.º, n.º 6, do Código do IUC). Também, se ao somar os valores da Tabela I e Tabela II (veículos a gasóleo), daí resultar um valor inferior a 10 euros, não é devido o pagamento do imposto.

Como calcular o IUC dos veículos da categoria B

Se o seu veículo pertence a esta categoria, o cálculo é mais complexo, já que há mais tabelas a aplicar. Na categoria B são utilizadas 4 tabelas para os veículos a gasóleo e 3 para os veículos a gasolina (ou outro combustível).

Tabela I: taxa de cilindrada (taxa 1) e taxa de emissões de CO2 - NEDC ou WLTP (taxa 2). Some as 2 taxas.

Escalão de cilindrada (cm3)Taxa anual 1 (€)Escalão de CO2 (NEDC; gr/km)Escalão de CO2 (WLTP; gr/km)Taxa anual 2 (€)
Até 1.25029,68Até 120Até 14060,88
Mais de 1.250 até 1.75059,56Mais de 120 até 180Mais de 140 até 20591,23
Mais de 1.750 até 2.500119,00Mais de 180 até 250Mais de 205 até 260198,14
Mais de 2.500407,26Mais de 250 Mais de 260339,43

Tabela II: taxa adicional de emissões, para veículos posteriores a 1 de janeiro de 2017. A somar às 2 taxas encontradas na Tabela I, se lhe for aplicável.

Escalão de CO2 (NEDC; gr/km)

Escalão de CO2 (WLTP; gr/km)

Taxa anual (€)
Mais de 180 até 250Mais de 205 até 26029,68
Mais de 250Mais de 26059,56

Tabela III: coeficientes de atualização. Multiplique o valor obtido até agora, pelo coeficiente de atualização, conforme o ano da primeira matrícula. 

Ano de aquisição Coeficiente
20071,00
20081,05
20091,10
2010 e seguintes1,15

Tabela IV: taxas adicionais para veículos a gasóleo. Se é o seu caso, ao valor obtido no fim da Tabela III, some agora o adicional de IUC, conforme a cilindrada:

Veículos a gasóleo Taxa anual adicional (€)
Até 1.2505,02
Mais de 1.250 até 1.75010,07
Mais de 1.750 até 2.50020,12
Mais de 2.500 68,85

Fórmula genérica do IUC a pagar, nos veículos da categoria B:  

(Taxa de Cilindrada + Taxa de Emissões + Taxa Adicional de Emissões) x Coeficiente de Atualização + Adicional ao IUC

Em que: i) a taxa adicional de emissões só se aplica nos escalões mais altos de CO2, a matrículas posteriores a janeiro 2017 (Tabela II); e ii) o adicional ao IUC só se aplica a veículos a gasóleo (Tabela IV).

E, agora, vamos a exemplos:

Exemplo 1: veículo a gasóleo de 2010 ; 1.400 cm3 ; CO2 de 250 gr/km (NEDC)

  • pela Tabela I: 59,66 € (taxa cilindrada) + 198,14 € (taxa CO2)
  • pela Tabela II: 0 € (é anterior a 2017)
  • pela Tabela III: coeficiente de 1,15
  • pela tabela IV: 10,07 € (taxa adicional porque é a gasóleo)

IUC a pagar = (59,66 + 198,14 + 0) x 1,15 + 10,07 = 306,54 €

Exemplo 2: veículo a gasóleo de 2017 ; 1.400 cm3 ; CO2 de 130 gr/km (NEDC)

  • pela Tabela I: 59,56 € (taxa cilindrada) +  91,23 € (taxa CO2)
  • pela Tabela II: 0 € (não pertence aos escalões mais altos de CO2)
  • pela Tabela III: coeficiente 1,15
  • pela Tabela IV: € 10,07 (taxa adicional porque é a gasóleo)

IUC a pagar = (59,56 + 91,26 + 0) x 1,15 + 10,07 = 183,51 €

Exemplo 3: veículo a gasolina de 2018 ; 1.250 cm3 ; CO2 de 250 gr/km (WLTP)

  • pela Tabela I: 29,68 € (taxa cilindrada) + 198,14 € (taxa CO2)
  • pela Tabela II: 29,68 € (posterior a 2017 e nos escalões mais altos de CO2)
  • pela Tabela III: coeficiente 1,15
  • pela Tabela IV: 0 € (não é a gasóleo)

IUC a pagar = (29,68 + 198,14 + 29,68) x 1,15 + 0 = 296,13 €

Exemplo 4: veículo a eletricidade de 2015 ; 1.250 cm3 ; CO2 de 260 g/km (WLTP)

  • pela Tabela I: 29,68 € (taxa cilindrada) + 198,14 € (taxa CO2)
  • pela Tabela II: 0 € (é anterior a 2017)
  • pela Tabela III: coeficiente 1,15
  • pela Tabela IV: 0 € (não é a gasóleo)

IUC a pagar = (29,68 + 198,14 + 0) x 1,15 + 0 = 261,99 €

Veículos de outras categorias

Categoria C e D

Nestas categorias integram-se os veículos de mercadorias e de utilização mista com peso bruto superior a 2.500 kg, afetos ao transporte particular de mercadorias, por conta própria, ou aluguer sem condutor - na categoria C - ou os mesmo veículos, mas afetos ao transporte público - na categoria D.

Numa categoria e noutra, as taxas constam de 3 tabelas: 1) veículos com peso bruto inferior a 12 toneladas; 2) veículos com peso igual ou superior a 12 toneladas; e 3) veículos articulados e conjuntos de veículos.

As tabelas são de simples leitura e, para cada tipologia de peso, só uma tabela é aplicável:

  • nos veículos com peso inferior a 12 toneladas, há uma taxa de leitura direta, para cada escalão de peso;
  • nos veículos iguais ou superiores a 12 toneladas, ou nos articulados, há também uma única tabela para cada caso, e a taxa resulta do cruzamento das características técnicas do veículo e ano de matricula. 

Pode encontrar as 3 tabelas aplicáveis à categoria C aqui: Novas tabelas IUC - categoria C (art.º 11.º do Código do IUC) e à categoria D aqui: Novas tabelas IUC - categoria D (art.º 12.º do Código do IUC).

Categoria E

No caso das motas, triciclos e quadriciclos, com matrícula desde 1992, o valor a pagar resulta, simplesmente, do cruzamento da cilindrada e data da matrícula:

Escalão de cilindrada (cm3)Matrícula posterior a 1996 (anual/€)

Matrícula entre 1992 e 1996 (anual/€)

De 120 até 2505,790,00
Mais de 250 até 3508,185,79
Mais de 350 até 50019,7911,71
Mais de 500 até 75059,4535,01
Mais de 750129,1063,32

Não é devido pagamento nem há lugar a qualquer cobrança sempre que o montante do imposto liquidado seja inferior a 10 euros. Há isenção para matrículas anteriores a 1992.

Embarcações e aeronaves de uso particular

À categoria F do IUC, que inclui as embarcações de recreio e uso particular, com potência motriz (constante do livrete) igual ou superior a 20 Kw, registadas desde 1986, é-lhe aplicável uma taxa de 2,76 € / Kw.

Apenas isto. No entanto, caso seja necessário proceder à conversão de unidades de potência, as fórmulas a empregar são as seguintes (n.º 5, do art.º 7.º do Código do IUC):

1 KW = 1,359 CV
1 KW = 1,341 HP
1 HP = 0,7457 KW

Ou seja, caso a potência da embarcação não esteja expressa em Kw, há que a converter, uma vez que a taxa está definida para Kw de potência. 

No que se refere à categoria G (aeronaves) a taxa é de 0,70 € / Kg, tendo como limite, 12 806,73 €. A base de tributação, neste caso, é  peso máximo autorizado à descolagem, tal como constante do certificado de aero-navegabilidade.

Quando devo pagar o IUC

O IUC é pago anualmente até que a propriedade do veículo deixe de ser sua e mesmo que ele não circule. O imposto é devido até ao cancelamento da matrícula ou registo decorrente de abate:

  • quando adquire o veículo ou o regista em território nacional: tem 30 dias para o fazer, após os 60 dias que tem para registar o veículo;
  • depois, todos os anos, até ao último dia do mês de aniversário da matrícula;
  • na reativação de uma matrícula cancelada, o imposto tem de ser pago no prazo de 30 dias, após a reativação;
  • nas embarcações de recreio e aeronaves particulares, o período de tributação é o ano civil. 

Tome nota: o IUC deve ser pago até ao último dia do mês de aniversário da matrícula, no entanto, a referência para pagamento fica disponível no 1.º dia do mês anterior ao mês de aniversário da matrícula. Poderá pagar o imposto a partir dessa data.

Como pagar o IUC

Para pagar o IUC tem que obter uma referência para pagamento por multibanco. Essa referência obtém-se no Portal das Finanças e chama-se Documento Único de Cobrança. Não há outra forma de o obter. Se não tem acesso ao Portal das Finanças, terá que se deslocar ao um Serviço das Finanças.

Após obter a referência para pagamento, pode pagar em casa (homebanking) ou pagar numa caixa multibanco. Consulte o nosso passo a passo para Obter a referência multibanco e pagar o IUC. Se deixou passar o mês da matrícula, saiba o que tem de fazer para pagar o IUC em atraso.

Paula Vieira
Paula Vieira

Economista pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. É consultora em processos de fusão e aquisição de empresas, finanças e gestão.