O IRS de famílias numerosas tornou-se mais vantajoso com a aplicação da reforma do IRS. Conheça o que muda e quais as vantagens para estes agregados.

Quociente familiar beneficia agregados maiores

Um dos principais ganhos no IRS de 2015 para as famílias numerosas foi a criação do quociente familiar. No apuramento dos rendimentos e do imposto a pagar são tidos em conta os sujeitos passivos, os filhos e os ascendentes a cargo. Desde que não tenham rendimentos superiores à pensão mínima do regime geral.

Fixado em 0,3, este é o quociente familiar a somar a cada descendente na hora de dividir o rendimento coletável do agregado. É também 0,3 que passam a contar os ascendentes, como os avós, por exemplo.

Ao passar a considerar todo o agregado familiar, as famílias numerosas podem ver o seu IRS baixar até 2000,00 euros, se se tratar de um casal que opte pela tributação conjunta e tenha três ou mais dependentes e / ou ascendentes a seu cargo.

Alargado o limite de dedução à coleta

Embora sem tabelas de IRS específicas, as famílias numerosas já beneficiavam de um aumento da dedução à coleta para os 237,50 euros por dependente. Apenas nos casos de agregados com três ou mais filhos. O benefício foi aperfeiçoado, passando para um limite de 325,00 euros, no caso de terem mais de três anos de idade.

Famílias numerosas deduzem mais despesas

Além do quociente familiar, as famílias numerosas ganham nos benefícios fiscais com a majoração das despesas dedutíveis no IRS.

Aos 800 euros de limite de dedução dos encargos do agregado com creches, jardins de infância, formação artística, educação física, educação e até com explicações dos dependentes, uma família numerosa com três ou mais filhos pode somar mais 142,50 euros de despesas por cada dependente.

O mesmo acontece com as despesas de saúde dedutíveis em 15% no IRS a pagar. São mais 125,77 euros a somar ao limite de 1000 euros em vigor para a generalidade dos contribuintes.

Tendo em conta estes limites, confira o que poderá apresentar como despesas de educação e no campo das despesas de saúde.

E a pensar nas faturas que vai pedindo ao longo do ano, conheça o novo campo das despesas gerais familiares no IRS.