Interrail: custos, roteiros, transporte, alojamento e muitas dicas para viajar pela Europa

O interrail é uma experiência de viagem pela Europa, com baixos custos de transporte e alojamento. Consiste em partir de mala às costas, com um grupo de amigos, para descobrir os encantos do continente europeu. O termo "interrail" tem origem num passe de comboio (rail) para viajar entre (inter) vários países.

comboio interrail

Planear um interrail implica escolher o roteiro e calcular o preço das viagens, alojamento e alimentação. Para desfrutares de um interrail barato, tens de dominar estas dicas de poupança. 

1. Viajar de comboio e de autocarro

Quem pensa em interrail, pensa em viajar de comboio, até porque o termo "interrail" significa isso mesmo: viajar de comboio (rail) entre países (inter). É o melhor meio de transporte para os viajantes de interrail, tendo em conta a relação qualidade/preço.

Passes Interrail e Eurail

O Passe Interrail foi criado na década de 70, pela União Internacional de Caminhos-de-Ferro. Permite viajar de comboio (e, nalguns casos, de barco e de autocarro) a preços acessíveis. Pode ser adquirido por cidadãos europeus ou por pessoas com residência na Europa.

Os cidadãos não europeus e que não tenham certificado de residência num país da Europa devem comprar um Passe Eurail.

Modalidades do Passe Interrail

Existem duas modalidades do Passe Interrail:

  • One Country Pass: permite viajar num país, a partir de € 51, durante 3, 4, 5, 6 ou 8 dias, no prazo de um mês.
  • Interrail Global Pass: com o preço mínimo de € 217 (e máximo de € 1202), é válido em 31 países (França, Alemanha, Grã-Bretanha, Noruega, Suécia, Áustria, Bélgica, Holanda, Luxemburgo, Finlândia, Grécia, Irlanda, Itália, Espanha, Suíça, Croácia, Dinamarca, Hungria, Polónia, Roménia, Montenegro, Bósnia-Herzegovina, Bulgária, Republica Checa, Macedónia, Sérvia, Lituânia, Eslováquia, Eslovénia, Turquia, Portugal e, ainda, nas empresas de navegação ATTICA, cujos barcos fazem a ligação entre a Itália e a Grécia).

Preços e compra do Passe Interrail

O Passe Interrail pode ser adquirido com um máximo de 3 meses de antecedência, numa estação CP com venda internacional. Também podem ser comprados online, através do site interrail.eu.

Os preços do Passe Interrail variam de acordo com o tempo de utilização, a idade do viajante e as condições em que viajares (1.ª ou 2.ª classe):

preços interrail

Viajar de autocarro

Dependendo da rota escolhida para o teu interrail, poderá ser vantajoso fazer algumas viagens de autocarro. Nalguns casos, não há ligação direta de comboio ou a viagem de autocarro é mais rápida.

É possível viajar de autocarro utilizando o passe de comboio interrail, de forma gratuita ou pagando uma taxa. No site rail.cc/pt podes consultar quais as rotas que podem ser feitas de autocarro em cada país.

interrail amigos

2. Que países escolher? Dicas para definir o roteiro

A escolha do roteiro é uma decisão muito pessoal, que está relacionada com os interesses de quem viaja. Para ajudar o grupo a decidir, há algumas dicas que podem ser tidas em consideração, como escolher países com baixo custo de vida, para poupar na alimentação e alojamento. Outra dica é escolher cidades próximas umas das outras, poupando tempo em viagens, o que permite visitar mais sítios em menos tempo.

RAIL PLANNER: app para pesquisar rotas interrail

A aplicação Rail Planner (IOS e android) permite ao viajante consultar todas as rotas de comboio disponíveis, conferir horários de partida, definir trajetos, fazer reservas e beneficiar de descontos:

rail planner

Sugestões de rotas (clássicas, sazonais, cidades mais baratas...)

Fazendo uma pesquisa rápida na internet, é possível encontrar várias propostas de roteiros. No site Interrail.eu podes pesquisar rotas recomendadas, das mais clássicas, às sazonais, em função dos teus interesses:

rotas interrail

Deves planear as rotas consultando as ligações de comboio disponíveis na Europa, através do Mapa Interrail, que pode ser descarregado para o computador e impresso.

3. A escolha do alojamento

Existem muitas possibilidades de alojamento, para todos os gostos e carteiras:

1. Quarto ou cama num hostel: É a principal opção a considerar, não esquecendo que dormir em camaratas fica mais barato. Faz a tua pesquisa no agregador Hosteis.com.

2. Arrendar uma casa: Tratando-se de grupos grandes, pode compensar uma arrendar casa. Podes utilizar o Airbnb ou outra aplicação de alojamento temporário.

3. Hotéis, pensões ou alojamento local: Existem em todos os destinos e podem ser facilmente pesquisados na internet. Sugerimos que utilize ferramentas de comparação de preços, para garantir que paga o preço mais baixo possível (conheça 4 sites para poupar dinheiro em viagens).

alojamento interrail

4. Couchsurfing: Os mais destemidos podem registar-se em couchsurfing.com e entrar em contacto com uma comunidade de pessoas que abrem as portas das suas casas a desconhecidos. Na aplicação podes pesquisar destinos, ver os perfis dos anfitriões e entrar em contacto com eles para combinar os detalhes da sua estadia.

5. Worldpackers: Através deste projeto é possível obter alojamento em troca de algumas horas de trabalho. Pode implicar estadias mais prolongadas em cada destino. Sabe mais em worldpackers.com.

6. Casa de amigos e familiares: Nos tempos que correm, toda a gente conhece alguém que vive, estuda ou trabalha no estrangeiro. Porque não aproveitar e poupar uns trocos? 

mapa roteiro

7. Fazer as viagens de noite: Dormir no comboio pode não ser muito confortável, mas permite poupar tempo e dinheiro. Será útil viajar com tampões para os ouvidos, vendas e almofadas adaptadas, caso durmas sentado, para conferir algum conforto ao pescoço. Poderá ser necessário pagar uma taxa suplementar para ter direito a viajar num lugar com cama.

4. Conhecer cidades com visitas gratuitas

Chegados aos países de destino, o objetivo é conhecer o melhor da cultura, património e gastronomia. Uma forma de o fazer é usufruir de visitas guiadas pela cidade, que são tendencialmente gratuitas, as chamadas free walking tours.

O guia é pago em gorjetas, cujo valor é definido pelo visitante. Estão disponíveis em várias línguas e vários horários e costumam ter início num ponto turístico da cidade, como praças movimentadas.

FREETOUR: app para pesquisar free walking tours

Podes obter mais informações no ponto de turismo ou no local de alojamento, ou procurar na internet walking tours a decorrer no destino. Existe um agregador de visitas guiadas gratuitas, a plataforma Freetour.com, que até disponibiliza uma app para telemóvel (IOS e android) para pesquisar visitas gratuitas em mais de 120 países.

freetours app

Há algumas empresas de walking tours que operam em vários destinos e outras que só atuam numa determinada cidade ou país. A Sandemans New Europe tem visitas guiadas em vários pontos da Europa. Em Portugal, por exemplo, há a City Lovers Tours.

Podes descarregar os mapas do Google Maps para utilizares a aplicação offline quando estiveres a explorar uma cidade, caso não tenhas pacote de dados móveis ou rede wifi disponível no local de destino.

5. Identificação, saúde e segurança

Os viajantes que tenham documento de identificação de um país pertencente ao Espaço Schengen (maioria dos membros da União Europeia e a Suíça) têm autorização para viajar sem necessitarem de passaporte.

Se viajas para destinos pertencentes ao Espaço Schengen, basta fazeres-te acompanhar do teu cartão de cidadão. Faz cópias do documento e guarda-as num lugar diferente daquela onde pões o teu C.C., para puderes comprovar a tua identidade se o perderes.

interrail amigos

Para o caso de teres problemas de saúde durante o interrail e precisares de assistência médica, deves ter contigo o cartão europeu de saúde. Se tiveres seguro de saúde pessoal, comunica à seguradora as datas de deslocação e os destinos, para que as despesas sejam cobertas.

6. Dinheiro e câmbio

Não é aconselhável andar com muito dinheiro na carteira durante um interrail, uma vez que os viajantes de interrail podem tornar-se alvos fáceis para os carteiristas.  Podes utilizar um banco online para fazer pagamentos, transferências entre amigos e levantamentos em várias moedas diferentes.

Os bancos online facilitam compras e levantamentos em moeda estrangeira. Lembra-te que apenas 19 dos 28 países da União Europeia já aderiram ao Euro (não têm euro a Bulgária, República Checa, Croácia, Hungria, Polónia, Roménia, Suécia, Reino Unido e Dinamarca). Experimenta estes: