Os carros de serviço viram a taxa de IRC baixar com a reforma da fiscalidade verde.

Taxas de IRC dos carros de serviço

A tributação autónoma em sede de IRC sobre os encargos com os carros de serviço apresenta três escalões. Quanto mais alto o valor do escalão, maior a tributação a aplicar. No caso de viaturas híbridas plug-in:

  • automóveis de valor inferior a 25 mil euros: 5%
  • automóveis de valor entre 25 mil e 35 mil euros: 13,5%
  • automóveis de valor superior a 35 mil euros: 17,5%

No caso das viaturas a GNV (gás natural veicular) e GPL (gases de petróleo liquefeito):

  • automóveis de valor inferior a 25 mil euros: 7,5%
  • automóveis de valor entre 25 mil e 35 mil euros: 20,5%
  • automóveis de valor superior a 35 mil euros: 27,5%

Outras viaturas:

  • automóveis de valor inferior a 25 mil euros: 10%
  • automóveis de valor entre 25 mil e 35 mil euros: 27,7%
  • automóveis de valor superior a 35 mil euros: 35%

As viaturas elétricas estão isentas de taxas de pagamento.

O Orçamento de Estado 2014 tinha ditado anteriormente valores de:

  • automóveis de valor inferior a 25 mil euros: 10%
  • automóveis de valor entre 25 mil e 35 mil euros: 27,5%
  • automóveis de valor superior a 35 mil euros: 35%.

Carros de serviço e IRS

Os trabalhadores são agravados em sede de IRS e os encargos em IRC das empresas com os automóveis são por sua vez suavizados, mantendo apenas encargos com gasolina, seguros e manutenção.