Uma sociedade unipessoal por quotas tem as suas vantagens e desvantagens. Neste artigo olhamos para a face boa da moeda: as vantagens deste tipo de sociedade.

Autonomia

Nestas sociedades existe apenas um sócio e ele possui a totalidade do capital. Como existe um único proprietário, o controlo do negócio da empresa é absoluto.

Personalidade jurídica

Apesar de existir um único sócio, a sociedade unipessoal por quotas tem personalidade jurídica.

Pluralidade de sócios

O sócio único de uma sociedade unipessoal por quotas pode modificar esta sociedade em sociedade por quotas plural através de divisão e cessão da quota ou de aumento de capital social por entrada de um novo sócio.

Responsabilidade limitada

A responsabilidade do empresário restringe-se ao capital social da empresa, isto é, a empresa detém um património autónomo, não respondendo o património pessoal do empresário pelas dívidas da atividade da empresa.

Negócios de risco

A sociedade unipessoal permite o desenvolvimento de negócios com maior risco, já que o património do empresário é independente do património da empresa.

Investimento reduzido

O investimento necessário para criar uma sociedade unipessoal por quotas é reduzido (um euro) se comparado com as sociedades anónimas, por exemplo, que exigem um capital social mínimo de 50.000 euros.

Conheça os passos a dar para abrir uma sociedade unipessoal por quotas.