Os rendimentos obtidos no estrangeiro estão sujeitos a tributação. Contudo, alguns rendimentos não são necessários de declarar no IRS.

Saiba o que não declarar no IRS.

Não residente fiscal em Portugal

Quem não tiver vivido mais de 183 dias em Portugal durante um ano e provar que não existe ligação entre grande parte das suas atividades económicas e este país, é considerado não residente, sendo os seus rendimentos obtidos em Portugal tributados nesta situação.

Residência parcial IRS

A reforma do IRS inseriu o estatuto de residência parcial no IRS, o que permite considerar uma pessoa como residente fiscal apenas durante uma parte do ano. Também é possível ser residente fiscal e não residente fiscal no mesmo ano.

Residente em Portugal IRS

Quem for considerado residente em Portugal terá o imposto pago no estrangeiro deduzido à coleta, isto é, descontado na liquidação do imposto em Portugal.

Declarar rendimentos estrangeiros

Para declarar rendimentos estrangeiros no IRS deve preencher o anexo J do modelo 3.

Saiba como no artigo como preencher o anexo J do IRS corretamente.

As pensões obtidas no estrangeiro são declaradas no anexo J mas as pensões de Portugal no anexo A.

Evitar a dupla tributação

Para evitar a dupla tributação pode pedir um certificado de residência fiscal ou pedir o estatuto de residente não habitual.

Conheça as convenções de dupla tributação assinadas com Portugal.