Tributação de Rendimentos na Categoria F

A tributação de rendimentos na categoria F pode ser feita de forma autónoma ou pela opção do englobamento. É uma decisão a tomar pelos proprietários com receitas de imóveis.

Taxa especial de 28%

Por defeito, os rendimentos que se encaixam na Categoria F são tributados pelas Finanças de forma autónoma a uma taxa de 28%. Mas os senhorios podem optar por englobar essa receita aos restantes rendimentos. Neste caso, a taxa vai variar de acordo com o escalão de rendimentos.

Na hora de entregar o IRS, e quando for preencher o Anexo F referente aos rendimentos prediais, não se esqueça de indicar no Quadro 5B qual a sua Opção Pela Tributação dos Rendimentos.

Não esqueça também que no decorrer de 2017 tem novas obrigações fiscais, com vista à tributação dos rendimentos prediais a declarar em 2018. Falamos da emissão do recibo de renda eletrónico. Quem o fizer, fica livre de entregar em janeiro de cada ano a declaração de rendimentos da Categoria F.

Que rendimentos são tributados?

Mas afinal que rendimentos são tributados na Categoria F? Aqui se encaixam as rendas de prédios rústicos, urbanos e mistos, assim como as receitas de subarrendamento ou mesmo da cedência de espaços para publicidade.

Mas ao que recebe o proprietário pode fazer algumas deduções. A tributação não incide sobre os rendimentos totais, sendo a eles deduzidas as despesas de manutenção e conservação dos imóveis ou o IMI. E em 2017, quando declarar os rendimentos prediais obtidos em 2016, poderá ainda deduzir também as despesas com mediadores.

E se esta é a sua única fonte de receita, saiba que pode optar por declarar os rendimentos prediais na Categoria B.

Conheça ainda as vantagens da opção pelo englobamento de rendimentos prediais no IRS.