Por: João Paulo Moura

Quer trabalhar a part-time? Faça estas perguntas a si mesmo antes

Se pensa em trabalhar a part-time deve colocar a si mesmo algumas perguntas pertinentes. As respostas ajudarão a descobrir que tipo de trabalho está à procura ou se trabalhar a part-time é mesmo a solução a adotar.

1. O que estou à procura com o trabalho part-time?

Qual a razão para procurar um emprego part-time? Obter dinheiro extra? Ganhar experiência? Mudar o estilo de vida? Transformar um hobby numa fonte de rendimento? Mudar de carreira? Desafiar-se a si próprio? Ter um entretenimento ao fim de semana?

A resposta a esta pergunta é essencial para procurar e encontrar o emprego part-time ideal.

2. O trabalho vai compensar?

O trabalho part-time tem vantagens e desvantagens.

Considere as despesas que vai ter com o trabalho a part-time, desde as deslocações à alimentação. Compare-as com os ganhos.

Se já tem um trabalho, ter um segundo trabalho pode não compensar a nível de esforço (negligenciando o trabalho realizado no primeiro emprego) ou mesmo a nível económico.

Um trabalhador independente que passe recibos a uma única empresa, por exemplo, pode fazer o IRS como trabalhador dependente. Se passar recibos a outra empresa já perde o acesso a essa opção fiscal.

3. Preciso de liberdade ou de controlo?

Um trabalho part-time pode ser rigoroso, com um horário fixo e uma supervisão apertada, mas ele também pode ser flexível com horários por turnos ou com os trabalhadores a fazerem o próprio horário de trabalho.

Quem deseja liberdade pode procurar um trabalho freelance, enquanto quem tem mais perfil para o trabalho fixo deve procurar um empregador que lhe organize o trabalho.   

4. Tenho disponibilidade para o trabalho?

Grande parte dos trabalhos a part-time exigem flexibilidade por parte do trabalhador. Terá disponibilidade para trabalhar a diferentes horas ou mais horas por dia? Em caso negativo deve escolher um trabalho que garanta um horário fixo.

5. Conseguirei dar o meu melhor?

Os trabalhadores têm tendência a dar menos importância a um trabalho part-time, visto não ser um trabalho a tempo inteiro. A falta de dedicação resulta em trabalho mal realizado e em experiências pouco felizes de trabalho.

Se o objetivo é usar o trabalho part-time como trampolim para outros voos, é importante entregar-se ao trabalho com seriedade. Nunca se sabe quando poderão surgir novas oportunidades a partir deste trabalho.