Podem distinguir-se vários tipos de inflação na economia. Quando a procura não acompanha a oferta, gera-se um desequilíbrio chamado inflação. A consequência mais comum é a subida dos preços.

O aumento generalizado dos preços é a ideia que mais associamos ao termo inflação. As causas são variadas, sendo consequência direta de uma procura superior à oferta. Mas há também variados tipos de inflação.

Inflação deslizante

É considerada inflação deslizante, ou moderada, a que tem como consequência um aumento lento dos preços, na ordem dos 3%.

Inflação trotante

Quando os preços sofrem um agravamento superior a 3%, os economistas classificam a inflação como trotante.

Inflação galopante

Galopante é o termo utilizado para classificar o tipo de inflação caracterizado por altas taxas, normalmente acima dos 10%. Nestas situações, a moeda perde valor, sendo necessário mais dinheiro para comprar o mesmo.

Hiperinflação

Há ainda quem acrescente um quarto tipo de inflação, a hiperinflação, quando o aumento anual dos preços é superior a 50%.

Embora com sentidos diferentes, isto é, não conduzindo a uma subida dos preços, poderão acrescentar-se outros dois tipos de inflação. A saber:

  1. Deflação – sempre que a taxa de inflação desce, sendo também designada de inflação negativa, traduzindo-se numa redução generalizada dos preços;
  2. Estagflação – quando há uma estagnação da atividade económica.

Veja ainda qual a taxa de inflação em Portugal.