Por: Patrícia Roque

O que é uma startup unicórnio?

São chamadas de unicórnios as startups tecnológicas que são avaliadas em mais de mil milhões de dólares. Alguns exemplos deste tipo de empresas são a Farfetch, a Dropbox ou a SpaceX. Estas empresas são avaliadas com base nas suas oportunidades de mercado e no seu potencial de mercado, a longo prazo. O caso mais conhecido de uma startup unicórnio é o Facebook.

As startups unicórnio que marcaram as décadas passadas, nasceram integradas em ondas de inovação tecnológicas: a Apple, com a criação do computador pessoal; a Google com a generalização do acesso à Internet e o Facebook, com o boom das redes sociais.

Segundo Aleen Lee, do fundo de investimento Cowboy Ventures, são geralmente negócios com foco no consumidor e não em serviços ou produtos para empresas. No entanto, são as empresas B2B (Business to Business) aquelas que tiveram mais retorno por dólares investidos.

Porque surgem este tipo de empresas?

Existem três grandes motivos pelos quais surgem estas empresas:

1. Avanço tecnológico permite um acesso mais fácil e rápido aos mercados

O acesso à internet conferiu, na última década, uma oportunidade fora do normal para que novas empresas mudassem as regras de funcionamento dos mercados, nas indústrias onde entram (como a Uber ou o Airnb, por exemplo).

2. As startups estão a esperar mais tempo para entrar em bolsa

Algumas destas empresas ficam em mãos privadas durante mais tempo, permitindo que os seus investidores lhes atribuam mais valor do que o que o mercado lhes atribuiria com a entrada em bolsa.

3. As startups estão a adotar estratégias de crescimento rápido (Get Big Fast)

Ao conseguirem grandes montantes de investimento, estas empresas ganham também mais exposição ao público e consequentemente, notoriedade e acesso ao mercado.

Segundo a revista Fortune, este é o Ranking das empresas unicórnio em 2016:

1. Uber

2. Xiaomi

3. Airbnb

4. Palantir

5. Didi Kuaidi

6. Snapchat

7. China Internet Plus

8. Flipkart

9. SpaceX

10. Pinterest