Estes são sinais que lhe dizem que você é forreta e de que precisa ter cuidado para não cair numa espiral de negativismo que o pode levar até à loucura e à obsessão. É que ser forreta corresponde muitas vezes a ter comportamentos extremos que não compensam, para o tempo que se gastou e para as preocupações que se tiveram.

Avareza

O dinheiro não é seu. Ele traz-lhe responsabilidades, preocupações e divertimento, mas ele é impessoal, está só de passagem, não pertence a ninguém. Se você se agarra a todas os cêntimos que lhe passam pela mão e não ajuda os que necessitam então você encontra um forreta sempre que se olha ao espelho.

Preço sobre qualidade

O produto ideal é aquele que casa a qualidade com o preço. Ser forreta é comprar sempre o produto mais barato, esquecendo a qualidade. Se você escolher sempre a comida mais barata só pelo preço inferior, por exemplo, não se admire se um dia lhe chamarem forreta. Você está a colocar o seu bem estar de lado.

A maior parte das vezes o barato até sai caro, sendo necessário comprar outros produtos, acabando por nem compensar a poupança.

Preço sobre imagem

Você pode até nem se preocupar com o que os outros pensam de si, o que lhe indica o ponto aonde chegou com a poupança. Se só toma banho duas vezes por mês para poupar na conta do gás e não se preocupa com o que os outros dizem de si, então você já foi longe demais na poupança.

Sacrifício sobre tempo

A única leitura que faz é dos folhetos de promoções dos hipermercados? Gasta o seu tempo todo a recolher cupões e procurar os preços mais baixos? Anda a recortar o tudo da pasta de dentes e a aproveitar todos os milímetros de dentífrico há semanas? É importante poupar, comprar mais barato e gastar menos dinheiro, mas o tempo também é dinheiro. Se gastar muito tempo para ter pouco proveito, desista. Você só está a ser sovina, sem daí obter resultados visíveis.

Conheça as diferenças entre as pessoas forretas e frugais.