7 Maneiras de ser simpático custar-lhe dinheiro

Dizem que ser bem-educado e simpático não custa nada, mas praticar demasiada simpatia pode provocar danos na carteira. Estas são alguns exemplos onde a sua simpatia lhe pode ficar cara.

1. Não ser escolhido em detrimento doutros

Quando uma pessoa é muito simpática no trabalho ela não é normalmente a primeira escolha para um cargo de supervisão ou de liderança, sendo preterida por outras pessoas que não se importam de ser antipáticas.

O que fazer: não deixar que a sua simpatia atrapalhe e não aceitar uma falta de respeito. Estabelecer limites no trabalho.

2. Não pedir um aumento salarial

Não querer importunar a chefia e não querer parecer gananciosa leva a que uma pessoa fique estagnada no trabalho e na conta bancária.

O que fazer: mantenha hábitos diários que o ajudam a ter um aumento. Ganhará legitimidade para o seu pedido e será difícil à chefia dizer que não.

3. Não reclamar de um erro em seu prejuízo

Cobraram-lhe roaming que não devia ser cobrado? O produto que comprou tem defeito? Enganaram-se no troco? Cobraram um produto errado no supermercado? Não teve acesso ao preço da promoção indicada? O cupão não foi descontado no total? Se por uma questão de educação não protestar contra o engano vai ficar sem esse dinheiro.

O que fazer: a razão está do seu lado. Faça-se ouvir. É obrigação do vendedor corrigir o erro.

4. Não trocar de fornecedores para evitar complicações

Confiar cegamente nos fornecedores de um serviço resulta em perdas de dinheiro quando estes cobram algo erradamente. Não querer fazer ondas quando estes não prestam o serviço concordado também. Outra altura de perda de dinheiro é quando eles simplesmente não renovam uma oferta, permanecendo o cliente com as mesmas condições desde o início do contrato, mesmo passando anos.

Uma vez passado um período de fidelização, enquanto cliente deve procurar alternativas no mercado que sejam melhores e mais baratas. Nada o prende ao fornecedor, que não casou consigo.

O que fazer: experimente variados simuladores, como de internet, telemóvel ou de seguro automóvel. Mude para a melhor opção.

5. Comprar algo sem necessitar

Alguns vendedores são peritos em impingir algo ao cliente. Mesmo sem querer, algumas pessoas caem na conversa do experiente e agradável vendedor(a) e compram só para serem simpáticas e educadas com ele(a). É uma técnica de venda, onde pela conversa direta e íntima o cliente fica encostado contra a parede e acaba por assumir uma compra. Ele sente-se culpado se não a fizer.

O que fazer: compre apenas o que necessita.  A sua “desculpa” para não comprar algo pode ser mesmo essa: já tem, não precisa.

6. Aceitar todos os convites recebidos

Ser sempre educado e dizer que sim a todos os convites sociais que recebe, também lhe fica caro. Se for a vários casamentos por ano, por exemplo, a sua conta ressente-se.

O que fazer: tem de medir as situações e saber dizer não educadamente quando é preciso.

7. Deixar passar dívidas de amigos

Emprestou dinheiro a um amigo e este ainda não pagou? Organizou uma festa e alguém ainda não pagou a sua parte da comida e bebida? Não deixe passar as dívidas só por não querer parecer indelicado. Está no seu direito.

O que fazer: anotar empréstimos e contas a pagar pelo grupo. Lembrar destas das dívidas quando a conversa ou o momento o proporcionar.