Regime de Cobrança SCUT

No regime de cobrança das SCUT Norte Litoral, Grande Porto e Costa de Prata, as populações e empresas locais tinham isenções nas primeiras 10 utilizações mensais e descontos de 15% nas utilizações seguintes da respetiva SCUT. A área de influência das SCUT abrangia os concelhos em que uma qualquer parte do seu território fique a menos de 10 km da via.

O regime transitório de isenções de pagamento nas SCUT esteve em vigor até 30 de junho de 2012.

Custos das SCUT

Os condutores sem identificador da Via Verde ou outro dispositivo eletrónico de matrícula pagam 26 cêntimos mais IVA de custos administrativos por cada passagem numa antiga SCUT, além do valor de pagamento da portagem - que tem de ser feito no prazo de 10 dias úteis, numa estação CTT ou agente PayShop.

É ainda cobrado o pagamento de uma multa de 2,08€ mais IVA por cada taxa de portagem em dívida, após a primeira notificação, e de 75€, após decisão condenatória proferida pelo Instituto de Infra Estruturas Rodoviárias.

Saiba mais sobre o pagamento de portagens em atraso.

Descontos nas SCUTS

  • SCUT Norte Litoral, Grande Porto e Costa de Prata - habitantes ou empresas nos concelhos em que uma qualquer parte do seu território fique a menos de 10 km da via;
  • SCUT Interior Norte, Beiras Litoral e Alta, Beira Interior e Algarve - habitantes ou empresas que residam ou tenham sede nos concelhos que fiquem a menos de 20 km da via. As portagens nestas SCUT começaram a ser cobradas 15 de abril de 2011.