O reembolso do IRS 2016, a entregar em 2017, será feito através de transferência bancária até 31 de julho de 2017 para todos os contribuintes.

Em 2017, esta é a data limite para o reembolso do IRS, quer este seja entregue em formato eletrónico ou em formato papel, de acordo com artigo 77º do Código do IRS.

Saiba se terá direito a reembolso de IRS em 2017 através do simulador de IRS do Economias.

Devolução do IRS em 36 dias

O tempo médio de devolução do IRS em 2016 foi de 36 dias e em 2015 foi de 30 dias.

Não são ainda conhecidos contornos da devolução do IRS em 2017, devendo seguir os mesmos parâmetros de 2016. O que se sabe é que a entrega automática do IRS dá acesso ao reembolso em metade do tempo.

Em 2016, se efetuou a entrega via internet, e teve direito ao reembolso do IRS, este devia ser feito no prazo de 25 dias pela AT. O prazo previsto não foi respeitado. Esta entidade divulgou no início de maio de 2016 que o reembolso médio do IRS 2016 efetuado rondava os €937 correspondendo a uma devolução de cerca de €250 milhões de euros aos contribuintes. Porém, muitos contribuintes referiram registar um atraso na devolução do IRS.

A celeridade do reembolso do IRS depende também das instituições bancárias.

O pagamento do reembolso do IRS também pode ser feito por cheque ou vale postal.

Refira-se que a devolução do IRS é afetada pelas dívidas, podendo existir penhora do reembolso do IRS.

Veja como consultar o reembolso do IRS.

Prazo de entrega IRS em 2017, relativo a rendimentos auferidos em 2016

Todos os contribuintes, independentemente do tipo de rendimentos, da tributação conjunta ou separada, ou do tipo da entrega (papel ou internet) devem entregar a declaração entre 1 de abril e 31 de maio de 2017.