Procurar e encontrar emprego pelas redes sociais tornou-se cada vez mais frequente. Não só os candidatos encontram vagas de emprego pelo Facebook, por exemplo, como também os recrutadores avaliam candidatos pelo seu perfil social.

Tornar-se acessível online

Para além de ter o currículo em atenção, retirando erros e informação desnecessária, o candidato tem de marcar presença online para ser encontrado pelos recrutadores. Tal como o currículo, esta presença online tem de ser trabalhada e melhorada.

As redes sociais mais importantes para se conseguir um emprego pela internet são o LinkedIn, o Facebook e o Twitter. A partir destas, o candidato pode passar para outras, se realmente quiser apresentar uma forte presença online, como por exemplo o Google+, o YouTube e o Instagram.

Melhorar a imagem online

Claro que não basta estar online, é preciso controlar a imagem pessoal na internet e fazer atualizações constantes para se ganhar relevo e destaque online.

No Facebook é necessário controlar o conteúdo que se coloca, desde as imagens às frases que se partilham. Nesta rede social pode-se entrar em grupos de emprego e seguir as empresas (tal como no Twitter e no LinkedIn), para se encontrar anúncios com vagas de emprego.

Veja como conseguir um trabalhado com o Facebook.

Já no LinkedIn, a rede social profissional por excelência, deve completar todos os dados do perfil, tendo em conta o que os recrutadores mais pesquisam nos candidatos, e participar em grupos de discussão ou publicar artigos interessantes que demonstrem os seus interesses e pontos de vista.

Também pode participar em discussões pelo Twitter ou colocar um vídeo currículo no YouTube. Outra opção é partilhar imagens de projetos no Facebook, Pinterest ou Instagram. A ideia é mostrar aquilo que consegue fazer.

Saiba como criar um portefólio de trabalhos online.

Testar a imagem online

Para saber o que os recrutadores encontram sobre si online deve aceder ao Google e pesquisar pelo seu nome. Se aparecerem outras pessoas será necessário melhorar a presença online, aumentando o número de contactos, atualizando a informação ou colocando conteúdos com mais frequência. Quem controla a informação que se vê online é sempre o próprio, pelo que qualquer conteúdo menos feliz pode ser eliminado. O mais indicado é partilhar conteúdos relevantes e manter uma imagem profissional online.

Todas as plataformas online, a seu jeito, podem ser um trampolim para a entrada no mercado de trabalho. Utilize-as com sapiência para aumentar o número de contactos e ganhar vantagem na procura de emprego.