Quem pode ser fiador?

É comum que bancos e senhorios peçam aos interessados no negócio que indiquem um fiador para que se concretize o empréstimo ou o arrendamento. Saiba quem pode ser fiador, que obrigações tem e quais as consequências de assumir essa responsabilidade.

O que é um fiador?

O fiador é a pessoa que fica obrigada ao pagamento de uma dívida, caso o principal devedor entre em incumprimento. Através da fiança, um tipo de garantia pessoal, o fiador coloca o seu património à disposição do credor, respondendo pelas dívidas do devedor se este não conseguir honrar as suas obrigações de crédito.

Quem pode ser fiador?

Em teoria, qualquer pessoa pode ser fiador. Saber quem pode ser fiador numa situação em concreto depende de saber quais são as exigências da instituição de crédito ou do locador.

Fiador no contrato de arrendamento

No que toca aos contratos de arrendamento, é comum os pais serem fiadores dos filhos, sem que se vá observar se a sua disponibilidade financeira é superior à dos arrendatários.

Saiba mais no artigo O que implica ser fiador num contrato de arrendamento?

Fiador no empréstimo bancário

Os bancos são mais exigentes no que toca à escolha do fiador, olhando ao seu património, aos rendimentos e à sua condição socio-económica em geral.

Também lhe pode interessar o artigo Como deixar de ser fiador de um empréstimo.

Critérios para decidir quem pode ser fiador

Em regra, é bem aceite como fiador quem faça prova de que tem rendimentos suficientes para, em situação de incumprimento do principal devedor, pagar a prestação ou a renda no seu lugar.

Eis alguns critérios usados pelos credores para decidir quem pode ser fiador:

  • Ter rendimentos de trabalho;
  • Possuir património mobiliário ou imobiliário;
  • Ter histórico no banco que concede o financiamento;
  • Não ser insolvente;
  • Não constar da lista negra do Banco de Portugal.

O fiador pode ter que apresentar documentação comprovativa dos seus rendimentos e património.

Riscos de ser fiador

Ser fiador implica assumir responsabilidades e correr alguns riscos. Se o devedor principal incumprir, o fiador pode ter de pagar a dívida no seu lugar.

Saiba mais no artigo Conheça os riscos de ser fiador.