Quanto vou poupar com a dedução fixa de IRS é a pergunta que se deve estar a fazer neste momento, mal teve conhecimento da existência da dedução fixa por filho no IRS.

Dedução por filho no IRS

A dedução fixa no IRS aplicar-se-á no IRS de 2016 a entregar em 2017, em substituição do quociente familiar.

Por cada dependente ou ascendente a cargo, é atribuída uma dedução fixa no IRS anual. Este é um valor a abater no IRS a pagar.

Segundo os cálculos da Deloitte para a TVI, um casal com dois filhos e com um rendimento bruto mensal de 1.000 euros fica a ganhar cerca de 285 euros, relativamente a 2015.

Se tivesse um rendimento bruto de 2.000 euros mensais, o casal pagaria menos 121 euros de IRS do que no ano anterior (menos 5,74%).

Já se apresentasse um rendimento bruto de 4.000 euros por mês, a declaração a entregar sairia mais cara, pois resultaria no pagamento de mais 71 euros do que em 2015 (aumento de 0,64%).

Se mostrasse um rendimento bruto de 8.000 euros, então iria pagar mais 192 euros face a 2015 (aumento de 0,57%).

Os solteiros com um filho e um salário de 1.000 euros poupam 61 euros (redução fiscal de 5,74%). Se o rendimento mensal for do dobro, de 2.000 euros, a poupança sobe para 240 euros (redução de 4,12%). Se for de 4.000, poupa 178 euros (redução de 1,05%).

Quociente familiar

O impacto do quociente familiar relativamente ao anterior sistema do coeficiente conjugal apresentou já poupança para as famílias portuguesas.

A dedução fixa de IRS por filho promete ainda mais poupanças para as famílias, sobretudo na chamada classe média, que ganhará mais 50 euros líquidos por ano, com cada filho. Os maiores beneficiados com a dedução fixa serão os contribuintes que não ultrapassarem os 2.000 euros de salário por mês.