Quanto vou pagar de IRS em 2019?

Veja quanto vai pagar (ou receber) de IRS em 2019, pela tributação dos rendimentos que obteve em 2018.

Simulador IRS 2019

O Simulador de IRS 2019 permite-lhe descobrir de uma forma fácil e rápida o montante a pagar ou a receber de IRS em 2019. Para fazer uma simulação online basta inserir a informação sobre os seus rendimentos e os dados relativos ao seu agregado familiar.

Aceda ao simulador de IRS 2019 aqui:

Como pagar menos IRS?

Uma forma de pagar menos IRS é ficar atento às deduções de despesas. Muitas das despesas do agregado familiar podem abater à coleta de IRS. Pedir fatura em restaurantes e cabeleireiros é uma forma simples de poupar alguns euros no seu IRS, uma vez que parte do IVA suportado desconta no IRS.

Outra forma de pagar menos IRS nesta altura do ano é fazer retenção de imposto durante o ano. A retenção na fonte funciona como um adiantamento de imposto ao Estado. Nem todos os rendimentos estão sujeitos a retenção na fonte de IRS, mas em alguns casos reter ou não reter depende apenas da vontade do contribuinte. É o caso dos recibos verdes, que podem optar por não fazer retenção na fonte de IRS quando faturem menos de € 10000/ano. 

Prazo de pagamento do IRS

O prazo de pagamento do IRS termina a 31 de agosto (art. 97.º do CIRS). Em 2019, a declaração de IRS tem de ser entregue entre dia 1 de abril e 30 de junho. Depois de entregue a declaração, é informado do valor a pagar ou a receber. Se tiver imposto a pagar, deve efetuar o pagamento até dia 31 de agosto, sob pena à dívida acrescerem juros e coimas.

Pagar o IRS em prestações

Foi surpreendido com uma conta de IRS elevada para pagar de uma só vez? Opte por pagar o IRS em prestações. Para o efeito, tem de conseguir provar que tem "dificuldade financeira excecional" e que do pagamento por inteiro resultam "previsíveis consequências económicas gravosas" (art. 196.º do CPPT). Saiba como fazer o pedido de pagamento a prestações e em quantas prestações pode pagar o IRS no artigo:

Quem não tem de pagar IRS?

Há pessoas que apesar de terem obtido rendimentos em 2018 não têm de pagar IRS em 2019. Isto acontece porque não atingiram o mínimo de existência (€ 9150,96 em 2019), um montante sobre o qual não incide imposto e que pode ser utilizado para pagar despesas e garantir a subsistência da família. Saiba mais no artigo: