Quanto custa estudar em Portugal?

Sabe quando custa estudar em Portugal? Apesar da Constituição da República Portuguesa definir que o Estado deve “assegurar o ensino básico universal, obrigatório e gratuito”, há despesas que também são obrigatórias e que pesam no orçamento familiar.

O Economias deixa alguns exemplos de custos, no caso do ensino público, já que os preços no privado são livres e muito variados.

Ensino pré-escolar

O estado garante a gratuitidade do ensino. Aprender é grátis, mas as refeições não, exceto o leite escolar para o lanche. As despesas surgem no âmbito da Componente de Apoio à Família (CAF), que inclui as refeições escolares e o acolhimento e prolongamento de horário. Pelo almoço, são cerca de 35€ por mês.

Se a criança chegar à escola antes das 9h00 e sair depois das 15h30, pagará pelo acolhimento e prolongamento mais cerca de 60,00 euros mensais, no caso do escalão máximo de rendimentos, já que o cálculo é feito com base nos escalões do abono.

Feitas as contas, uma família portuguesa pode gastar com um filho a frequentar o ensino pré-escolar cerca de 850€ por ano.

1º ciclo do ensino básico

Os primeiros quatro anos do ensino básico têm valores semelhantes aos do pré-escolar. Mas aqui deve acrescer os gastos com o material escolar, nomeadamente os manuais de uso obrigatório, que podem rondar os 70€.

2º e 3ºciclos e secundário

À medida que os filhos crescem, crescem as despesas. Nos 2º e 3º ciclos do ensino básico e no ensino secundário, mantém-se a gratuitidade do ensino mas aumentam as despesas com o material escolar. Mais disciplinas é sinónimo de mais livros. Só aqui, cada dependente deverá custar entre 150€ (5º e 6º ano) e os 300€ (10º, 11º, 12º).

Ensino superior

Terminada a escolaridade obrigatória, termina também o ensino gratuito assegurado pelo Estado. Quem prosseguir os estudos terá de pagar, mesmo no ensino público. Há que fazer as contas à matrícula, propinas, alimentação, material escolar e, se for um aluno deslocado, ao alojamento. Vejamos um exemplo baseado num estudo encomendado pela Associação Académica da Universidade de Coimbra.

Na cidade dos estudantes, cada aluno poderá gastar cerca de 200€ por mês em habitação, a somar aos cerca de 100€ mensais de propinas. Se fizer as refeições nas cantinas da universidade, soma mais 90€, aproximadamente. O mesmo estudo acrescenta uma média de 260€ euros de encargos mensais com livros e fotocópias. Feitas as contas, mais de 600€ por mês para frequentar o ensino universitário.

Consulte o preço das propinas em Portugal e saiba mais no artigo custos de ir para a universidade em Portugal.

A este propósito, há formas de obter financiamento para estudar. Conheça as melhores soluções de créditos para estudantes.