Programa de Estágios Reativar

Chama-se Programa de Estágios Reativar e destina-se aos desempregados de longa duração com mais de 31 anos.

O objetivo é reintegrar os desempregados de longa duração no mercado de trabalho ou ajudá-los a enveredar por outra área profissional.

Estágios Reativar: o que são?

Trata-se de mais um programa de estágios financiados pelo Instituto do Emprego e Formação Profissional (IEFP).

A quem se dirigem?

Os Estágios Reativar foram concebidos a pensar nos desempregados de longa duração com mais de 31 anos e independentemente das suas qualificações, ao contrário do que acontece com os atuais estágios profissionais.

Os requisitos do Programa de Estágios Reativar são:

  • Ter, pelo menos, 31 anos;
  • Estar inscrito no IEFP há, pelo menos, 12 meses;
  • Não ter frequentado qualquer estágio ao abrigo do IEFP nos últimos 3 anos;
  • Detenham uma qualificação, no mínimo, de nível 2 do Quadro Nacional de Qualificações (QNQ)
  • Detenham uma qualificação inferior ao nível 2, mas estejam inscritos num Centro para a Qualificação e o Ensino Profissional

Quem pode promover?

Podem integrar desempregados através do Programa de Estágios Reativar empresas ou instituições privadas sem fins lucrativos. Mas os três anos anteriores à candidatura serão analisados ao pormenor no que toca à empregabilidade da empresa.

Qual a duração dos estágios?

No programa Reativar os estágios terão a duração de seis meses.

Quanto receberão os estagiários?

Embora a obtenção de uma qualificação não seja determinante para a realização do estágio, o valor da bolsa de estágio a receber depende do nível de qualificação de cada estagiário. Os estagiários recebem entre os 419,22 euros e os 691,70 euros:

  • 419,22€ para nível 2 ou inferior
  • 503,06€ para nível 3
  • 544,99€ para nível 4
  • 586,91€ para nível 5
  • 691,71€ para nível 6

A esta bolsa mensal soma-se o subsídio de alimentação (4,27€/dia) e o seguro de acidentes de trabalho.

O que ganha a entidade promotora?

Quem integrar na sua empresa um estagiário ao abrigo do Reativar pagará apenas uma parte destas despesas, já que o IEFP comparticipa entre 65% a 80% a bolsa de estágio a atribuir.

Se quiser comparar as condições, conheça o essencial dos novos estágios emprego já em vigor.