Para que serve a FIN?

A Ficha de Informação Normalizada (FIN) é um documento com a informação relativa a um produto financeiro, cuja estrutura é definida pelo Banco de Portugal, e que tem como objetivo permitir a qualquer pessoa a fácil comparação de diferentes aspetos de qualquer conta à ordem, conta a prazo, cartão de crédito ou crédito à habitação.

Quais os aspetos que devo ter em atenção quando analiso uma FIN?

A estrutura de um Ficha de Informação Normalizada varia consoante o produto financeiro a que se refere. Diferentes tipos de produtos exigem a discriminação de diferentes tipos de informação. Eis aqueles a que deve prestar mais atenção, em cada um dos casos:

Conta à Ordem:

  • Montante mínimo de abertura;
  • Comissões e despesas;
  • Facilidades e descoberto (taxas aplicadas caso movimente a sua conta sem ter saldo, o cálculo dos juros e as condições de reembolso);
  • Outras condições (por exemplo, montantes mínimos para concessão de movimentação a descoberto).

Cartão de Crédito:

Depósito a prazo ou conta poupança:

  • Prazo;
  • Mobilização antecipada (o que acontece se mexer no dinheiro antes do final do prazo definido);
  • Renovação;
  • Reforços;
  • Taxa de remuneração;
  • Regime de capitalização;
  • Cálculo de juros;
  • Pagamento de juros;
  • Garantia de capital.

Crédito à Habitação:

  • Prazo;
  • Modalidade de reembolso;
  • Garantias exigidas;
  • Seguros exigidos;
  • Reembolso antecipado;
  • Taxa de juro nominal (TAN);
  • Forma de cálculo da taxa de juro;
  • Spread;
  • Taxa anual efetiva (TAE);
  • Plano financeiro.

Seja um depósito ou um crédito à habitação, o importante é que perceba todos os pontos da FIN. Deve esclarecer sempre todas as suas dúvidas e comparar as suas opções de modo a fazer uma escolha consciente.