Mercado Social de Arrendamento

O Mercado Social de Arrendamento, é uma iniciativa das instituições financeiras. Esta medida visa o arrendamento de habitações devolutas na posse das instituições financeiras e outras habitações que se encontrem desocupadas, por um valor inferior a 30% daquele que é praticado no mercado livre.

Esta iniciativa tem o apoio, não só das instituições financeiras, como do Estado, através das câmaras municipais, o Instituto de Habitação e Reabilitação Urbana (IHRU) e o Instituto de Gestão Financeira da Segurança Social. São centenas de imóveis disponíveis no Mercado Social de Arrendamento, em 100 concelhos.

Como efetuar a candidatura ao mercado social de arrendamento

No site do Mercado Social de Arrendamento, pode encontrar os imóveis disponíveis, o regulamento e um simulador.

Condições para a Candidatura

  • Ter uma taxa de esforço superior a 10% do rendimento disponível;
  • Não ser proprietário, arrendatário ou titular de direito de uso de uma outra habitação no mesmo concelho ou em concelho limítrofe;
  • Não possuir habitação na zona de Lisboa ou Porto, caso pretenda arrendar casa nessa área;
  • Caso tenha contrato de arrendamento, pode concorrer, mas apenas se pretender cessar o contrato em determinada data, por motivos plausíveis.

Instituições Financeiras Aderentes

  • Banco Espírito Santo
  • Banif
  • Banco Popular
  • Santander Totta
  • Montepio Geral
  • Millennium BCP
  • Caixa Geral de Depósitos