Saiba onde investir as suas poupanças

Se tem algum dinheiro para investir, é importante estar atento a todas as suas possibilidades. Há várias opções, só precisa de escolher consoante o seu caso e as suas prioridades. Veja aqui as várias opções de investimentos e quais as suas vantagens e desvantagens:

1. Conta Poupança

A conta poupança é uma conta onde pode fazer a entrega pontual ou programada de montantes, permitindo-lhe fazer reforços a qualquer momento. Normalmente, este produto renova automaticamente ou para um produto semelhante, depois do prazo terminar.

Vantagens:

  • Isenção de pagamento de IRS, sempre que o saldo não ultrapasse os 10 500 euros;
  • Flexibilidade de mobilização;
  • Remuneração garantida.

Desvantagens:

  • Taxa de juro muito baixa.

2. Depósito a Prazo

O depósito a prazo é um produto que lhe permite aplicar um montante razoável de dinheiro durante um período de tempo mais longo. Nem sempre este tipo de depósitos permite reforços. Quanto maior o prazo, maior é a taxa aplicada ao montante investido.

Vantagens:

  • Flexibilidade de mobilização;
  • Remuneração garantida (até 100 mil euros).

Desvantagens:

  • Perda do valor dos juros em caso de mobilização antecipada.

3. Fundo de Investimento

Um fundo de investimento é uma carteira de investimentos que é gerida por um grupo profissionais de gestão deste tipo de ativos. Os investidores subscrevem unidades de participação, num valor proporcional ao investido no fundo.

Existem dois tipos de fundos, os fundos abertos, onde os investidores podem subscrever e resgatar unidades de participação a qualquer momento, e os fechados, em que, tanto a subscrição como o resgate só podem ser feitos num período pré-fixado. Antes de subscrever um destes ativos deverá consultar a taxa de rendibilidade, o regulamento de gestão e o prospeto, onde estão descritos os tipos de fundos em que os gestores podem investir.

Vantagens:

  • Diversificação dos ativos de investimento;
  • Taxas de remuneração potencialmente mais altas.

Desvantagens:

  • Estes produtos raramente têm garantia de capital;
  • Risco elevado em investimentos de curta duração.

4. Obrigações

As obrigações são valores que representam a dívida de uma empresa ou do estado, em relação a outra entidade. É um investimento que pode ser de curto, médio ou longo prazo. A entidade que compra a obrigação tem o direito a receber um prémio de emissão ou reembolso, assim como os juros estipulados na data da emissão da obrigação.

Vantagens:

  • Rendimento fixo pré-determinado.

Desvantagens:

  • Risco de incumprimento por falência;
  • Penalização em caso de vem antecipada.

5. PPR

É uma poupança a longo prazo que tem como objetivo proporcionar um rendimento extra, depois da reforma. Existem dois tipos: os PPR’s com taxa garantida, que têm menos risco mas também uma taxa de juro menos elevada, e os PPR’s com uma taxa de participação, em que parte do valor é aplicado em investimentos com um retorno mais volátil.

Vantagens:

  • Possibilidade de dedução no IRS.

Desvantagens:

  • Penalização em caso de mobilização antecipada;
  • Taxa de retorno não muito alta.

6. Seguros de Capitalização

O seguro de capitalização é um produto que funciona como um depósito bancário, mas que garante, no final do prazo, um montante mínimo garantido, e que pressupõe a entrega regular de pequenos montantes. Estes seguros dividem-se em dois tipos: de capital garantido (semelhante a um depósito a prazo) e sem capital garantido (em que o retorno é variável).

Vantagens:

  • Benefícios fiscais.

Desvantagens:

  • Comissões;
  • Incerteza dos rendimentos.

Antes de aplicar o seu dinheiro, pense nas vantagens e desvantagens de cada um destes produtos assim como nas suas necessidades de poupança a médio e longo prazo.