IBAN e SWIFT são códigos que identificam, no contexto financeiro internacional, contas bancárias e bancos (o IBAN) ou apenas o Banco (o SWIFT) . O IBAN é também solicitado internamente.

IBAN e SWIFT distinguem-se também pelos elementos que os compõem. Ambos se destinam a facilitar e a conferir maior segurança às transações.

O código IBAN 

O IBAN, ou International Bank Account Number, é um código-padrão internacional para a identificação de contas bancárias e países onde estão domiciliadas essas contas. Foi criado para facilitar o processamento automático de pagamentos e cobranças, assegurando a transmissão correta dos dados e reduzindo as possibilidades de intervenção manual. 

Para os membros SEPA (Single Euro Payments Area) o formato do IBAN é idêntico e é imprescindível para efetuar uma transferência entre aqueles países. Com o IBAN e/ou o BIC/Swift Code uma transação internacional é realizada em segundos.

O IBAN é composto, no máximo, por 34 elementos que se dividem da seguinte forma:

  • Os dois primeiros carateres correspondem ao país de domiciliação da conta;
  • O terceiro e quarto carateres são de controlo e servem para validação do código do país;
  • Os restantes dígitos correspondem à estrutura de identificação de contas, definida para cada país.

IBAN em Portugal

Em Portugal, o IBAN é constituído por 25 carateres que se dividem da seguinte forma:

  • O prefixo "PT" que diz respeito ao país;
  • O número "50" referente ao check-digit  (código de controlo do IBAN);
  • Vinte e um carateres correpondentes ao NIB (ou número de identificação bancária nacional).

Exemplo de um IBAN de Portugal

  • PT50********************* (PT50 + 21 dígitos do NIB).

Sendo o NIB, o número de identificação da conta bancária em termos domésticos, ele não serve para transações internacionais. O IBAN serve para transações nacionais e internacionais.

Na área SEPA, todos os IBAN começam pelo código país e código de controlo (2+2 elementos) e seguem a mesma lógica de formato, embora possam ter um número diferente de elementos (com um máximo de 34). Como exemplo, em Espanha o IBAN inicia-se por ES, em França por FR e, na Alemanha, por DE.

O IBAN não está generalizado no mundo inteiro, mas é crescente o número de países que o vem adotando. Numa transferência internacional, por exemplo, é normalmente requerido o IBAN (nos países que o adotaram) e também o código SWIFT, ou apenas este último para os países que não adotaram o IBAN (EUA, Nova Zelândia e Austrália, por exemplo).

Composição do SWIFT (ou BIC)

O SWIFT, ou Society for Worldwide Interbank Financial Telecommunication, é uma entidade / sistema padrão para os códigos de identificação de um banco a nível internacional, os denominados Bank Identifier Code (BIC).

Normalmente surgem os dois a par. Se consultar a sua conta bancária, certamente vai-lhe surgir para o seu Banco, o código Swift/BIC ou BIC/Swift. Para este efeito são, portanto, o mesmo código.

Dito de forma simples, o SWIFT/BIC é o código usado para identificar um banco numa transação internacional, permitindo concluir a operação de uma forma automática, confidencial e segura. Este código pode ser-lhe pedido em qualquer operação que envolva dois países, designadamente se envolver países sem IBAN.

É composto por 8 ou 11 carateres que se dividem da seguinte forma:

  • O código do Banco, definido em quatro carateres únicos (normalmente é a "sigla" associada ao nome do Banco);
  • O código do país, definido em dois carateres que constituem o código do país (PT para Portugal);
  • O código da localização, definido em dois carateres de forma a distinguir os bancos de um mesmo país ( em que "L" assinala que o código está ativo);
  • O código da agência, definido em três carateres opcionais que definem o balcão da instituição.

Em Portugal, a grande maioria dos bancos não identifica a agência (que é opcional) ou a mesma está identificada com XXX (para a sede do Banco), ou simplesmente XXX não surge no código. Normalmente, o código é o mesmo para todas as agências de um mesmo banco, variando apenas para outro tipo de entidades, dentro da mesma instituição, como por exemplo bancos de investimento ou corretoras.

Os Swift Code podem surgir com a componente "XXX" (na versão completa do código), no entanto, como se vê nos exemplos seguintes, o código sem essa componente também é válido e é o normalmente utilizado.

Activobank: como se demonstra é indiferente ACTVPTPL ou ACTVPTPLXXX, sendo mais simples e mais usado o primeiro. A "branch name" (nome da agência) aparece como a sede (1º quadro). No 2º quadro, o "branch code" aparece com "XXX", que indica que se trata da sede.

O Swift Code pode conter ou não o código "XXX". Se não contiver significa que se trata da sede, ou de forma mais simples, o código genérico do Banco. 

swift activo

Banco BPI: No caso do Banco BPI o "branch name" (nome da agência) surge como "not listed" ou não identificada, estando o "branch code" preenchido com o opcional "XXX", significando que se trata da sede. 

BPI swift

Neste website The Swift Codes pode encontrar os Swift Code para bancos de todo o mundo. No entanto, aconselhamos que confirme sempre qualquer código para uma transação internacional junto do próprio Banco, no respetivo website, nos dados das contas ou nas apps dos bancos.

Não tente gerar qualquer destes códigos nos "simuladores" que proliferam na internet e, mesmo dispondo de toda a informação, não tente construí-los. Um erro num código destes, numa transferência internacional, pode bloquear o pagamento, atrasá-lo ou fazer com que o dinheiro não vá parar ao destinatário certo. Como resultado, vai ter custos acrescidos, atrasos e, eventualmente, ter que reverter uma transferência que foi parar à conta errada. Se é para saber o IBAN de um particular ou de uma empresa, ou o BIC/Swift do banco onde pertence a conta, o melhor a fazer é sempre pedi-lo diretamente, inclusivamente nas operações internas (IBAN/NIB).

Consulte um maior detalhe sobre o IBAN e como obtê-lo em Como saber o IBAN da sua conta bancária.

Se preferir perceber melhor as diferenças entre o IBAN e o NIB, consulte IBAN e NIB: qual a diferença.

Paula Vieira
Paula Vieira

Licenciada em Economia pela Faculdade de Economia da Universidade do Porto. Atividade profissional desenvolvida em Banca de Investimento, Direção Financeira e Controlo de Gestão. Atualmente, presta assessoria financeira independente.