Por: João Paulo Moura

Growth hacking: o que é e o que pode fazer?

O growth hacking é um conceito recente, cunhado por Sean Ellis em 2010, mas que veio para ficar. A sua aplicação, contudo, é bastante anterior à utilização do seu termo designativo. Através da utilização de técnicas criativas de growth hacking, uma empresa consegue ver o seu número de utilizadores crescer de forma sustentável. Parece-lhe bem? Então leia mais.

O que é afinal o growth hacking?

O growth hacking é uma estratégia não convencional de crescimento. Como o nome indica, é uma forma de encontrar brechas, oportunidades de atuar (hacks), para o crescimento (growth) contínuo e para o sucesso de uma empresa. 

Na prática, o growth hacking é um modelo estratégico de marketing que prima pela originalidade e pelo arrojo. Ele combina estratégias inovadoras, conhecimentos de marketing e de engenharia, assim como conhecimentos do funcionamento da psicologia do consumidor.

Exemplos de growth hacking

Lembra-se quando a empresa Dropbox oferecia espaço de armazenamento online quando convidada um amigo a registar-se no site? Este exemplo de growth hacking permitiu à empresa aumentar de 100 mil para 5 milhões o número de registos. Foi Sean Ellis o profissional responsável pela estratégia da Dropbox. 

Outro exemplo foi nos dados pela Airbnb, o popular serviço de hospedagem que criou um bot que informava os utilizadores da Craiglist (um equivalente ao OLX na realidade portuguesa) dos benefícios de utilizar a Airbnb.

Growth hacking e o crescimento de startups

São as novas empresas que mais recorrem às estratégias de growth hacking para potenciar o crescimento dos seus clientes sem colocar as finanças em risco. As empresas startup utilizam tradicionalmente meios analíticos, de custo reduzido, para fazer crescer a sua base de utilizadores.

Apesar de ser mais utilizado por empresas no mercado online, que desejam crescer rapidamente, o growth hacking também pode ser utilizado offline. 

Como fazer growth hacking

Para aplicar growth hacking em negócios é necessário desde logo definir metas. Para efetuar um ciclo de growth hacking eficiente recomenda-se: 

Ao testar o growth hacking na sua empresa certifique-se que:

  • possui um produto que o cliente realmente quer;
  • se concentra numa pequena audiência do mercado para conferir exclusividade;
  • incentiva a viralidade;
  • continua a melhorar o produto.

Como o growth hacking é um processo contínuo de melhoria, quando não estiver a obter bons resultados, tem de encontrar novas ideias, para realizar mais testes para o mesmo projeto.