5 Erros a evitar ao negociar o seu salário

Ninguém fica a perder com uma boa negociação. Quando há interesse mútuo, do trabalhador na empresa e da empresa no trabalhador, faz todo o sentido negociar um ordenado.

1. Negociar na hora errada

Para além de escolher uma altura em que a empresa esteja a crescer, também tem de selecionar um dia e uma hora mais propícia a negociações. Quanto mais tarde melhor.

Carl Icahn, um dos homens mais ricos do mundo e um dos grandes negociadores da história, recomenda marcar negociações para o fim do dia e dormir até tarde, uma vez que toda a gente perde a força de vontade à medida que o dia avança.

2. Não ter uma lista

É importante ter uma lista de razões para justificar um aumento de salário ou um salário alto. Como a outra parte terá também uma lista para refutar o pedido, é necessário escrever uma lista extensa e ter todas as razões na ponta da língua.

Não se limite ao dinheiro, pense noutras coisas que pode negociar.

3. Pensar a curto prazo

Evite pensar no dinheiro que vai ganhar e no valor que vai acrescentar à empresa no momento. Pense antes no seu valor a longo prazo, no que vai oferecer à empresa e no crescimento que esta vai ter.

4. Não fazer as contas

Descubra qual é a média salarial da sua área e da sua posição e qual o valor que você traz para a empresa. Se você fosse um trabalhador freelancer o que cobraria à hora pelo seu esforço?

Prepare um número para a negociação, de preferência que não seja redondo. Peça 935 euros em vez de 900 euros, por exemplo. Números específicos apoiados por dados são mais difíceis de se recusar. Com isto passará a impressão de que fez o trabalho de casa.

5. Aceitar logo uma proposta

Dizer que sim rapidamente é matar uma negociação e morrer na praia. Agradeça humildemente a oferta e comprometa-se a pensar e a dar uma resposta muito brevemente em caso de não ficar satisfeito com o que ouviu.

Quando lhe é oferecido um baixo ordenado pode perguntar simplesmente "como"? Não tenha receio em tirar partido de fragilidades. Pergunte se são mesmo impotentes de conceder um aumento ou então afirmar que se a área oferece X, e se o seu valor é Y, como é que a empresa só oferece Z?

Estas perguntas abrirão mais diálogo e mais negociações.