Por: João Paulo Moura

9 Erros a evitar ao escolher um hostel

Reservar um hostel pode ser um tiro no escuro. Com tantos hostels disponíveis torna-se difícil escolher o hostel onde pernoitar nas férias. Mas com alguns cuidados consegue-se reservar o hostel ideal para uma estadia numa cidade ainda desconhecida.

1. Reservar à última da hora

Nos hostels populares ou em época alta deve reservar quarto o quanto antes para evitar pagar mais caro. Assim que confirmar a data dos seus voos deve tratar da reserva de um hostel.

2. Pagar uma comissão por reservar através de site

Alguns sites de reserva de hostels como o Hostelbookers cobram uma comissão pela reserva. Esteja atento ao site onde faz a reserva do hostel. Tente fazer a reserva diretamente no site do hostel para evitar pagar estas comissões ou um depósito.

3. Escolher um hotel mais longínquo para poupar dinheiro

É um tiro que costuma sair pela culatra. Apesar de mais barato, um hotel fora da zona central implica mais viagens de transportes públicos, maior cansaço, mais refeições fora, mais despesa.

Já um hostel um pouco mais caro mas central, ou numa zona movimentada, acaba por ser mais prático e económico.

Não poupe na localização. Lembre-se que tempo é dinheiro, e que tem poucos dias para visitar uma cidade não se pode dar ao luxo de desperdiçar tempo (ou dinheiro).

4. Não verificar se tem todas as valências necessárias

Com a massificação dos hostels é compreensível pensar que todos parecem iguais. Mas esse não é o caso real. Alguns hostels são casas convertidas em hostels com poucos serviços e condições, garantindo apenas o básico dos básicos.

Analise sempre se um hostel tem todas as condições que acha essenciais, seja uma casa de banho privativa, uma cama individual, uma toalha, ou um aquecedor. 

5. Não ler as críticas

Podem-se evitar muitas confusões simplesmente por ler as críticas dos visitantes dos hostels. Uma coisa é a descrição do hostel feita pelo mesmo e outra é a descrição dos seus utilizadores. Uma descrição pode dizer que o hostel está a 5 minutos do centro, mas não referir que são 5 minutos de transportes públicos que só passam de hora a hora.

6. Acreditar em críticas viciadas

Também é preciso ter em atenção as críticas. Estas podem ser viciadas. Alguns hostels oferecem uma refeição ou bebida grátis a quem fizer uma crítica, sendo difícil fazer uma crítica negativa depois disso. Leia com atenção as várias críticas dos visitantes, em diferentes sites. 

7. Confundir um hostel festivo com um hostel sossegado

Uma coisa que deve ter em atenção na marcação do hostel é o seu sossego (ou falta deste), através das críticas, das fotos ou da descrição. Existem hostels que têm grandes áreas sociais e que recebem de braços abertos os turistas mais festivos.

Outros são mais recatados, mais propícios a receberem turistas que gostam de se deitar cedo e partir para a aventura logo pela manhã.

8. Não prestar atenção às fotografias

Veja as fotografias do hostel ao pormenor. Por vezes misturam-se fotografias do hostel com atrações turísticas das redondezas. Para limpar as dúvidas aconselha-se ver fotografias do hostel em websites diferentes, desde o site do hostel a sites de reservas de hostel.

9. Esquecer o método de pagamento

Se num hostel paga apenas no momento da chegada, noutro paga por cartão de crédito no mês seguinte, por exemplo. Para fugir a situações embaraçosas como não ter dinheiro para o pagamento deve-se sempre confirmar o método e a altura do pagamento.