Englobamento de Rendimentos Prediais no IRS

O contribuinte que tenha rendimentos prediais pode optar pelo englobamento dos seus rendimentos, à semelhança do que acontece com as mais-valias e com os rendimentos de capitais.

Qual a vantagem de englobar?

Optar pelo englobamento dos rendimentos prediais pode ser vantajoso ao permitir ao contribuinte deduzir as perdas que tenha nos próximos cinco anos.

Um senhorio que tenha feito obras dispendiosas e tenha recebido menos das rendas do que o aquilo que investiu, por exemplo, pode deduzir o prejuízo nos cinco anos seguintes.

Geralmente, optar por englobar os rendimentos é mais favorável a quem tenha rendimentos até os 20 mil euros.

Porém, esta opção dita que sejam tributados por englobamento os restantes rendimentos sujeitos a taxas liberatórias da mesma categoria.

Como englobar?

A opção pelo englobamento ou pela tributação autónoma à taxa de 28% está disponível do quadro 7B do anexo F.

O englobamento de a rendimentos prediais dita que sejam tributados outros rendimentos prediais declarados pelos membros do agregado noutros anexos.

Tributação autónoma

Já a tributação autónoma à taxa de 28%, segundo as simulações da Associação Nacional de Proprietários (ANP), só é vantajosa para os senhorios com um rendimento global acima de 60.000 euros, a que corresponde um rendimento coletável incluído nos escalões acima de 40.000 euros.

Veja ainda as deduções com arrendamento no IRS.