As sociedades unipessoais por quotas apresentam algumas desvantagens. Nem tudo são boas notícias para quem deseja criar uma sociedade unipessoal por quotas, que se apresenta como um regime legal e fiscal complexo.

Complexidade

As sociedades unipessoais por quotas apresentam um elevado grau de complexidade, como na constituição da sociedade, devendo respeitar os mesmos requisitos que uma sociedade comercial coletiva, apesar de existir apenas um sócio.

Técnico oficial de contas

As sociedades unipessoais requerem a existência de um Técnico Oficial de Contas, o que acarreta mais custos para o empresário (mas também ajuda à diminuição da complexidade do regime).

Tributação de IRC

Mesmo com um único sócio, as sociedades unipessoais são tributadas em sede de IRC.

Relativamente à tributação, destaca-se ainda a impossibilidade de obter dadas vantagens fiscais, com o englobamento dos resultados da sociedade na matéria coletável.

Realização do capital social

A sociedade unipessoal obriga a realização em bens ou em dinheiro, do capital social. Esta realização possa ser contudo diferida ao longo do tempo.

Financiamento

Pode ser difícil obter financiamento devido à ausência de parceiros neste tipo de sociedade.

Sócios

Como desvantagem das sociedades unipessoais refira-se ainda a restrição do número de sócios, o que pode condicionar o desenvolvimento da empresa.

Fique também a par das vantagens das sociedades unipessoais por quotas e conheça os diferentes tipos de sociedades.