Sim. As despesas com lares entram no IRS. Entre todas as despesas que pode deduzir no IRS encontram-se os encargos com lares.

Onde colocar as despesas com lares no IRS?

Pode colocar as despesas com lares no quadro 7 do anexo H, com o código 737. Na coluna do titular deve ser indicado o código que corresponde à pessoa que se encontra no lar ou que tenha beneficiado de apoio familiar.

Quais os limites?

Em 2016 (no IRS de 2015) pode deduzir no IRS 25% do montante relativo a encargos gerais com lares e com apoio domiciliário (do próprio, ascendentes e colaterais até ao 3º grau, desde que tenha rendimentos menores que 530€ mensais – art.º 84º do CIRS). O limite é de 403,75€.

Limites de Deduções à Coleta

A soma das deduções à coleta referentes a despesas de saúde, despesas de educação, encargos com lares, pensões de alimentos e encargos com imóveis não pode exceder os limites:

  • para contribuintes que, depois de aplicado o quociente familiar, tenham um rendimento coletável inferior a 7.000€: sem limite
  • para contribuintes que, depois de aplicado o quociente familiar, tenham um rendimento coletável superior a 7.000€ e inferior a 80.000€, o limite resultante da seguinte fórmula: € 1 000 + [(€2 500 - €1 000) x [ €80 000 - Rendimento Coletável ]] / € 80 000 - € 7 000
  • para contribuintes que, depois de aplicado o quociente familiar, tenham um rendimento coletável superior a 80.000€: 1.000€. ​
  • em agregados com 3 ou mais dependentes a cargo, os limites são majorados em 5% por cada dependente ou afilhado civil que não seja sujeito passivo do IRS.