6 Coisas que o desempregado de longa duração pode fazer para encontrar um emprego

Para além de procurar emprego diariamente, o desempregado de longa duração deve ter alguns cuidados extra para aumentar as hipóteses de ser contratado.

1. Atualizar as capacidades

Um desempregado de longa duração dificilmente será contratado ao mesmo nível que deixou de trabalhar. Será preciso atualizar e melhorar as capacidades pessoais para manter o valor no mercado de trabalho e não se afundar na concorrência laboral.

Entre em cursos e em formações na sua área ou escolha novos campos para explorar. O Centro de Emprego, por exemplo, desenvolve ações de formação gratuitas.

2. Voluntariar-se

Um trabalho voluntário entra para o currículo como um emprego normal. Manter-se ocupado com voluntariado ajudará a desenvolver competências profissionais e a tapar buracos no tempo de inatividade profissional.

3. Recorrer à rede de contactos

Se existe uma altura para recorrer à rede de contactos que foi construída ao longo dos anos é esta. Peça referências, pergunte por oportunidades de emprego e revele a sua disponibilidade para trabalhar aos antigos chefes, amigos e colegas de trabalho.

4. Usar vantagens da contratação em entrevista

Quando em entrevista de emprego, o desempregado de longa duração deve mencionar ao entrevistador as vantagens da sua contratação.

Existem programas de apoio à contratação e benefícios para as empresas a nível de segurança Social:

5. Mudar de carreira

Uma opção desafiante mas válida para acabar com o desemprego é mudar de carreira, seja aos 30 ou aos 40 anos, para uma área com saída e que seja do interesse do desempregado.

6. Criar o próprio emprego

Outra possível saída para o desemprego é a criação de uma empresa ou do próprio emprego, enquanto trabalhador freelancer.

Para tal é necessário possuir um espírito empreendedor e alguns fundos de reserva.

Para trabalhar com um modelo de negócio já implementado pode-se recorrer ao franchising.

Veja ainda: