Sim, existe depressão pós-férias. A síndrome da depressão pós-férias afeta mesmo 23% dos trabalhadores segundo uma pesquisa da International Stress Management Association no Brasil. Esta síndrome é gerada numa insatisfação com o trabalho, que aumenta com o regresso ao emprego. Pode demorar um mês a desvanecer.

Sintomas da depressão pós-férias

Quem sofre de depressão ou stress pós-férias apresenta sintomas físicos e emocionais variados.

A nível de sintomas físicos encontram-se a insónia, o cansaço, o sono, as dores musculares, as dores de cabeça e os problemas gastrointestinais.

A nível emocional regista-se ansiedade nos trabalhadores, angústia, tristeza, raiva ou um sentimento de culpa e de vazio.

Para aliviar o mal-estar no regresso ao trabalho as pessoas tendem a recorrer a medicamentos, ao consumo de comida mais calórica, ao álcool e ao tabaco.

O que fazer para combater o stress pós-férias

O regresso ao trabalho depois das férias é sempre penoso. Quanto maior é o período de férias, mais custa a entrar no ritmo de trabalho quotidiano. Para combater a depressão pós-férias, o trabalhador pode seguir as seguintes dicas:

  • Limpar e organizar o espaço de trabalho.
  • Aumentar o tempo de sono e de descanso.
  • Fazer refeições de verão e vestir roupas de verão por casa para manter a sensação de bem-estar das férias.
  • Rever as fotografias das férias e reviver as sensações desses momentos inspiradores.
  • Reunir-se dos amigos e dos familiares, partilhando experiências e insatisfações.
  • Fazer exercício físico como caminhadas ao fim da tarde ou após o jantar.
  • Dividir as férias ao longo do ano.
  • Aproveitar o fim de semana para viajar e para fazer coisas diferentes.
  • Encontrar um hobby prazeroso.
  • Fazer voluntariado e trabalhos com significado.
  • Encarar o regresso das férias como uma resolução de ano novo, onde se mudam determinados hábitos.
  • Fazer novas tarefas no trabalho.
  • Estipular novos objetivos para o trabalho pessoal.
  • Procurar um novo emprego quando a insatisfação está claramente radicada no trabalho atual.
  • Procurar a raiz da insatisfação e formas de a contornar.

Se ainda está de férias e deseja evitar a depressão pós-férias deve consultar o artigo do Economias sobre como voltar ao trabalho sem stress.