4 Razões para ligar menos a cursos e mais a experiências e competências

Serão as notas e as licenciaturas realmente relevantes para um trabalho? Não existirão outros requisitos mais importantes para ocupar um cargo? Existem 4 razões que nos dizem que se deve prestar mais atenção às experiências e às competências de um candidato do que ao seu currículo escolar.

1. Há um desfasamento entre o que se aprende e o que é preciso saber

O que se aprende na universidade é geralmente diferente daquilo que é necessário saber e fazer no mundo de trabalho. À exceção dos cursos mais práticos, os alunos que saem da universidade não estão preparados para o que vem pela frente, sendo necessário tempo para formar um novo trabalhador.

2. O que se aprende esfumaça-se rapidamente

As habilidades na escola e as habilidades no trabalho diferem. Mesmo que se aprenda eficazmente, passado um par de anos, aquilo que se aprendeu já não tem a mesma força. Em dois anos uma pessoa aprende coisas novas e cresce, podendo mudar completamente.

3. Existem muitas pessoas talentosas sem uma licenciatura

De certeza que conhece alguém muito hábil que não terminou um curso ou que nem sequer entrou na universidade. As competências não se medem pelas notas nas cadeiras, que são muitas vezes teóricas. Os estudos atestam até que a atitude é mais importante do que o QI.

4. Algumas empresas já começaram a retirar as licenciaturas dos anúncios

Ernst and Young e Penguin Random House são dois exemplos de empresas que retiraram as licenciaturas dos requisitos dos anúncios de emprego para as suas vagas no Reino Unido. A própria Google, uma das empresas mais valiosas do mundo, aumentou consideravelmente nos últimos anos a percentagem de trabalhadores sem um curso superior.

O que procurar num trabalhador?

Em vez de dar muita importância aos cursos universitários nos currículos, um empregador pode pesquisar por outros requisitos. Algumas características são essenciais num trabalhador e muitas vezes são descuradas nos processos de recrutamento, como por exemplo:

  • A capacidade de resolver problemas
  • A inteligência emocional
  • A diversidade de experiências
  • A experiência num setor específico
  • O forte positivismo
  • O pensamento crítico
  • A perseverança
  • A criatividade
  • O relacionamento interpessoal