Ative as notificações para receber todas as novidades sobre Impostos, Finanças e Poupança.
Por: João Paulo Moura

9 Conselhos para fazer (e passar) o exame de condução

O exame de condução não é nenhum bicho de sete cabeças. Por mais dicas que lhe possamos dar para o exame de condução, o essencial a lembrar no exame é: manter a calma, conduzir devagar, estar atento à estrada e às regras do seu código.

1. Rever as aulas de código

Podem fazer-lhe perguntas no exame de condução sobre mecânica. Reveja o que deu nas aulas sobre este capítulo e imagine as perguntas que o avaliador poderá fazer.

2. Praticar com antecedência

Pode pedir aulas extra para melhorar a sua condução e habituar-se ainda mais à estrada e aos seus sinais. Assim pode ter umas dicas personalizadas à sua condução e praticar os essenciais estacionamentos, inversões de marcha e ponto de embraiagem.

3. Estudar o trajeto

Existem sinais de trânsito que suscitam dúvidas. Conheça o trajeto do exame de código com antecedência e peça aos seus pais ou amigos para passar por lá de carro para se familiarizar com os sinais.

Também pode usar o Google Streetview para visualizar o percurso e todos os sinais de trânsitos que existem na zona.

4. Fazer o exame em segundo lugar

Quem faz o exame em segundo lugar consegue aprender com o exemplo dado pelo primeiro examinado. O segundo examinado consegue perceber também o que o avaliador mais preza no exame.

Se fizer o exame em primeiro lugar não se preocupe: assim despacha o nervosismo mais cedo.

5. Adaptar o veículo

Mal entre no veículo, deve colocar o cinto de segurança e adaptar o banco e os espelhos ao seu corpo e visão. Coloque as mãos no volante na posição das dez horas e dez minutos. Ligue o motor, destrave o carro e sinalize a saída de lugar do veículo antes de se mover.

6. Conduzir defensivamente

Quem espera sempre alcança. Conduza devagar, preventivamente. Ninguém espera que seja um piloto experiente no exame de condução. Assinale as mudanças de trajetória do veículo, respeite os limites de velocidade, circule pela faixa da direita o mais possível, trave quando tem de travar, entre nas rotundas em segunda velocidade.

É preferível ouvir buzinadelas dos outros carros que repreensões do avaliador.

7. Manter a calma

Se conduzir devagar vai conseguir manter a calma. Em situação de ansiedade aguda respire calmamente. Imagine que o avaliador é um pai de um amigo seu a quem dá boleia, mantendo sempre a educação e a formalidade e seguindo as suas indicações.

8. Prestar atenção ao meio envolvente

No exame de condução esteja sempre com a visão periférica em alerta. Olhe para tudo à sua volta sem mexer muito a cabeça: os carros próximos, a movimentação das pessoas, os sinais de trânsito, etc. Pelas janelas e pelos espelhos do veículo consegue ver tudo isso (até as dicas do instrutor no banco de trás).

9. Lembrar-se dos principais cuidados a ter

Tenha as causas de reprovação no exame de condução sempre em mente: a verificação de um erro ou de um erro intolerável.

O erro é a acumulação de faltas durante a realização das exigências ou manobras e deixar o motor parar mais de três vezes por imperícia.

O erro intolerável é embater em qualquer obstáculo descontroladamente, colocar em causa a segurança do veículo, dos seus passageiros e dos utentes na via (sendo necessária intervenção do examinador), assim como praticar qualquer contra-ordenação grave ou muito grave e verificação de faltas na realização das exigências ou manobras.

Assim, no exame de condução deve evitar:

  • esquecer-se de colocar cinto de segurança;
  • colocar em risco a segurança do condutores, passageiros e peões;
  • passar linhas contínuas;
  • desrespeitar sinais luminosos e sinais de trânsito (stops principalmente);
  • não parar nas passagens de peões com peões por perto;
  • ultrapassar limites de velocidade;
  • tocar em obstáculos;
  • esquecer-se de sinalizar as mudanças de trajetória do veículo;
  • desprezar as regras do Código da Estrada;
  • deixar o motor desligar-se mais de três vezes.

Desejamos-lhe muito boa sorte no exame!