Conheça o Programa Investe Jovem

O Programa Investe Jovem tem como objetivo promover a criação de novas empresas, apoiando a criação do próprio emprego e de micro negócios de jovens desempregados inscritos no centro de emprego.

Destinatários do Programa Investe Jovem

Os destinatários da medida Investe Jovem são todos os jovens dos 18 aos 30 anos inscritos como desempregados no Instituto do Emprego e Formação Profissional I.P. (IEFP, I.P), com ideias de negócio viáveis e formação adequada para o desenvolvimento do negócio.

Apoio do Programa Investe Jovem

Este programa concede apoio técnico para alargamento de competências na área do empreendedorismo e na estruturação e consolidação do projeto de criação de novas empresas prestado pelos serviços do IEFP.

Já relativamente ao apoio financeiro, este é concedido, de acordo com a Portaria n.º 151/2014, sob a forma de empréstimo sem juros, amortizável no prazo máximo de 54 meses, nas seguintes condições:

Projetos cujo investimento total aprovado se situe entre 2,5 e 10 vezes o IAS, inclusive:

  1. Período de diferimento de 6 meses, a contar da data da contratualização do apoio;
  2. Reembolso nos 18 meses imediatamente subsequentes ao término do período de diferimento.

Projetos cujo investimento total aprovado seja superior a 10 e inferior ou igual a 50 vezes o IAS:

  1. Período de diferimento de 12 meses, a contar da data da contratualização do apoio;
  2. Reembolso nos 36 meses imediatamente subsequentes ao término do período de diferimento.

Projetos cujo investimento total aprovado seja superior a 50 vezes o IAS:

  1. Período de diferimento de 12 meses, a contar da data da contratualização do apoio;
  2. Reembolso nos 48 meses imediatamente subsequentes ao término do período de diferimento.

Requisitos do Programa Investe Jovem

Os projetos de criação de empresas devem respeitar os requisitos:

  • investimento total entre 2,5 e 100 vezes o IAS;
  • ter viabilidade económico-financeira;
  • não incluir a compra de capital social de empresa existente.

As novas empresas não podem ter iniciado a atividade à data da entrega do pedido de financiamento. Elas devem reunir os requisitos:

  • estarem regularmente constituídas e registadas;
  • disporem de licenciamento;
  • terem a situação contributiva regularizada;
  • não estarem em incumprimento;
  • disporem de contabilidade organizada.