Como se Declaram os Rendimentos no IRS

Para o IRS existem seis categorias de rendimentos, que ditam o preenchimento da declaração Modelo 3 e dos respetivos anexos.

Categorias de rendimentos

Categoria A

Rendimentos do trabalho dependente - artigo 2.º do CIRS

Inclui, entre outros, os rendimentos do trabalho por conta de outrem prestado ao abrigo de contrato individual de trabalho.

Estes rendimentos são declarados no anexo A.

Categoria B

Rendimentos empresariais e profissionais - artigo 3.º do CIRS

Inclui, entre outros, rendimentos decorrentes do exercício de qualquer atividade comercial, industrial, agrícola, silvícola ou pecuária, e os auferidos por conta própria (trabalhadores independentes).

Estes rendimentos são declarados no anexo B e C.

Categoria E

Rendimentos de capitais – artigo 5.º do CIRS

Inclui, entre outros, juros decorrentes de depósitos a prazos e outras aplicações financeiras, assim como lucros ou dividendos colocados à disposição do sujeito passivo.

Estes rendimentos declaram-se no anexo E.

Categoria F

Rendimentos prediais - artigo 8.º do CIRS

Inclui as rendas dos prédios rústicos, urbanos e mistos.

Estes rendimentos declaram-se no anexo F.

Categoria G

Incrementos patrimoniais - artigo 9.º do CIRS

Inclui mais-valias (resultantes da venda de imóveis ou de ações) e algumas indemnizações, entre outros.

Estes rendimentos declaram-se no anexo G e G1.

Categoria H

Pensões - artigo 11.º do CIRS

Inclui as pensões de aposentação ou reforma e rendas temporárias ou vitalícias, entre outros.

Estes rendimentos de pensões declaram-se no anexo A.