Como fazer uma análise SWOT a uma empresa

Eis a receita de como fazer uma análise SWOT a uma empresa: basta elencar os pontos fortes e os pontos fracos dentro da organização. Ao analisar a envolvente, há que distinguir as ameaças das oportunidades.

Sendo a SWOT uma ferramenta estratégica de diagnóstico de uma empresa, deve envolver todos os gestores. E o primeiro passo para realizar a análise é reunir toda a informação necessária. Qual?

Dados a incluir na análise SWOT de uma empresa

analise_swot

Deve seguir as iniciais das palavras que compõem a sigla SWOT para descobrir os dados que precisa reunir para fazer essa análise à sua empresa. E são os seguintes:

S

“S” de strenghts, a versão inglesa de pontos fortes. Aqui deve enumerar as vantagens que encontra dentro da sua organização face aos seus concorrentes.

W

“W” de weaknesses, que traduzimos como pontos fracos. Aqui inclui o oposto do ponto anterior: o que está a falhar internamente em relação à concorrência.

O

“O” de opportunities, ou seja, oportunidades. Descubra, e registe, o que o meio envolvente tem para aumentar o potencial da sua empresa e torna-la economicamente mais competitiva.

T

“T” de threats, isto é, ameaças. Neste caso, enumere os aspetos negativos que possam comprometer o objetivo mencionado no ponto anterior: maior competitividade.

Nesta análise externa, tenha em conta o mercado, a concorrência e os consumidores / clientes.

Do diagnóstico aos objetivos

Em todo este processo, deve estar ainda ciente de que uma ameaça detetada na envolvente pode já ser uma oportunidade para a sua empresa, assim como uma aparente ameaça interna pode ser encarada como oportunidade para melhorar.

E por falar em futuro, a análise SWOT permite-lhe prepará-lo de forma mais sustentada. Com base no diagnóstico realizado, trace objetivos estratégicos para a sua empresa. Mas definindo um horizonte temporal e comunicando os objetivos gerais a todos os níveis hierárquicos.

A melhor forma de tirar essas conclusões passa por reunir toda a informação do diagnóstico num quadro estilo matriz, com quatro quadrantes: pontos fortes, pontos fracos, oportunidades e ameaças.