O brainstorming é uma técnica utilizada para encontrar uma panóplia de ideias e de soluções para um determinado problema ou situação.

Na sua tradução para português, esta técnica corresponde a uma tempestade mental, na qual os participantes jorram as suas ideias livremente para o grupo.

Porém, esta chuva de ideias nem sempre funciona, não produzindo resultados frutíferos. Para fazer uma sessão eficiente de brainstorming é necessário observar algumas condições.

1. Escolher o ambiente certo

Em primeiro lugar deve-se escolher um local adequado para se fazer um brainstorming livre e com significado. Este espaço deve ser amplo, confortável e diferente do posto normal de trabalho para descomplexar a mente dos participantes e permitir que a criatividade surja facilmente.

2. Selecionar as pessoas certas

Será necessário escolher também os participantes da reunião tendo em conta os seus conhecimentos no assunto, a sua relevância para a questão e a sua criatividade. Os participantes devem estar livres doutros compromissos para conseguirem contribuir devidamente.

3. Criar um briefing

Para não criar dúvidas ou preocupações entre os participantes e para os deixar pensar com antecedência no assunto, pode-se comunicar previamente o motivo da reunião de trabalho, isto é, o objetivo do brainstorming.

4. Reunir materiais e fontes de inspiração

Potencie a libertação de ideias providenciando materiais inspiradores, sejam notícias relacionadas com o tema, exemplos de casos de sucesso, canetas e post-its coloridos para utilizar, bolas anti-stress, pufes, etc.

5. Começar com o propósito

A reunião do grupo deve começar com a explicação do problema, do propósito do brainstorming. É a esta questão que se deve cingir a reunião. Qualquer desvio a ela torna a reunião mais longa e contraproducente.

Um exemplo é ter como objetivo: “como aumentar a produtividade da empresa”.

6. Criar um mapa à volta da questão

Para expor a situação e ajudar à descoberta da solução pode desenhar um mapa para preencher com os possíveis caminhos a seguir (para aumentar a produtividade, neste caso). Pode criar uma pirâmide ou uma árvore por exemplo, com as diferentes ramificações (as ideias propostas).

7. Anotar as contribuições

Para se fazer um brainstorming de sucesso não se pode criticar os contributos das pessoas. Não criticar as ideias é a única regra do brainstorming, já defendida pelo seu criador Alex Osborn nos anos 40. Peça o contributo e anote as ideias de todos os participantes.

8. Aplicar ou guardar as ideias

Entre a mistura de ideias recolhidas surgirão algumas interessantes que poderão ser colocadas em prática instantaneamente. Outras poderão ser guardadas para experimentar no futuro.