Para vencer o desemprego é preciso sobretudo acreditar que é possível ganhar este duro braço de ferro. Apertar os cordões à bolsa é uma obrigação, enquanto se procura com determinação um novo emprego.

Fazer um orçamento

Antes de começar a operação de dar a volta ao desemprego, deve fazer um orçamento mensal, para descobrir onde pode poupar dinheiro, o qual é cada vez mais precioso para si. Se o desemprego já é mau, imagine o endividamento

Conferir créditos

Se tiver assinado um contrato de crédito, deve acionar a cobertura de desemprego do seguro de proteção ao crédito. Não há necessidade de se entrar em incumprimento.

Visitar o IEFP

Desloque-se ao IEFP para a inscrição nesta entidade e informe-se sobre formação financiada existente. Este tempo de paragem deve ser aproveitado para melhorar os conhecimentos e as capacidades. Se descontou para a segurança social previamente pode ter direito a subsídio de desemprego.

Criar o próprio emprego

Caso tenha boas ideias de negócio, pode sempre tentar lançar o seu próprio negócio, mesmo que seja apenas temporário, até surgir uma oportunidade melhor. Alguns negócios requerem pouco investimento inicial. Os desempregados desfrutam até de medidas especiais para a criação do próprio emprego.

Procurar incessantemente

Procurar um emprego é agora uma ocupação semelhante a um trabalho. Todos os dias deve procurar oportunidades de emprego e responder aos anúncios nos quais se enquadra. Pode também fazer candidaturas espontâneas às empresas que respeitam o seu perfil. Esta é altura ideal para atualizar o currículo e criar uma imagem profissional online.

Por mais tempo que espere e desespere até o telefone tocar, o importante é não desistir e não desanimar. Quando menos se espera, uma oportunidade bate à porta (ou toca ao telefone).