6 Coisas que os chefes não devem pedir aos seus trabalhadores

Há uma linha que separa aquilo que um chefe pode e não pode mandar fazer? Teoricamente, o contrato de trabalho diz aquilo que um trabalhador deve fazer, mas para além deste contrato ser muitas vezes vago, a autoridade do chefe sobrepõe-se a tudo o resto.

Tanto o chefe é um super herói dos tempos modernos, por estar dotado de grandes poderes, como o é o trabalhador, que faz milagres produtivos com as condições que possui.

Na falta de barreiras claras, aquilo que um chefe pode ou não mandar fazer será mais uma questão de bom senso e de boa liderança.

1. Trabalhar depois da hora

Os grandes líderes dão o exemplo ao trabalhador e ganham o respeito deste pelo trabalho que fazem. Um chefe que sai sempre à hora certa do trabalho não tem moralidade para exigir que um trabalhador saia mais tarde.

Se o tempo de trabalho pertence a um chefe, o tempo fora de trabalho pertence a um trabalhador. O trabalho extraordinário realizado por um trabalhador deve ser recompensado.

Fique com motivos para se sair do trabalho sempre a tempo e horas.

2. Despedir alguém em seu nome

Despedir um trabalhador nunca é fácil, mas pedir a terceiros para comunicar a decisão tomada só complica a situação, manchando a imagem do chefe e da empresa, e colocando o trabalhador portador de más notícias numa situação muito desconfortável.

Tenha estes cuidados ao despedir um empregado.

3. Pedir para avaliar o trabalho do colega

A avaliação de desempenho pelos colegas de trabalho contribui para a toxicidade do ambiente de trabalho. Mesmo quando se mantém o anonimato, surge a paranoia entre os colaboradores, que não sabem quem diz o quê e quem faz o quê e por que razão.  

Esteja atento ao trabalho de todos e tente dar feedback a todos os seus colaboradores.

4. Controlar o trabalho do colega

Outra forma de colocar o trabalhador contra a parede é pedir para controlar o trabalho dos outros colegas na mesma posição, como se fosse um agente infiltrado.

Um chefe deve supervisionar o trabalho dos seus trabalhadores por igual ou nomear alguém dentro da estrutura com autoridade específica para isso.

5. Terminar o trabalho dos outros

Um trabalhador que tem de terminar o trabalho começado por outros tem de perder tempo para perceber o que foi feito, para além de se atrasar nas suas tarefas.

Seja rigoroso no delegar das tarefas e no cumprimento destas mesmas tarefas.

6. Fazer uma grande mudança sem dar uma explicação

As grandes mudanças dentro da organização devem ser contextualizadas para serem melhor compreendidas e acatadas.

Quando as decisões são unilaterais, e sobretudo quando são causadoras de impacto no trabalho, um chefe deve fornecer um panorama geral do que se passa, para o trabalhador perceber o seu papel e a sua importância nessa decisão.