Considere todas as vantagens e desvantagens dos carros elétricos antes de tomar uma decisão quanto à compra deste tipo de veículos.

7 pontos a favor dos carros elétricos

1. Menor custo de utilização

Os carros elétricos apresentam um menor custo por quilómetro do que os carros a combustão (cerca de um terço dos custos destes).

Para mais, os custos de manutenção são menores, sem necessidade de manutenção frequente do motor, como realizar mudanças de óleo, por exemplo.

2. Eficiência do motor

Enquanto a eficiência dos motores de combustão é apontada para 40%, a eficiência dos motores elétricos atinge os 90%.

3. Travagem regenerativa

A travagem regenerativa presente em determinados carros elétricos permite gerar energia durante a travagem, carregando as baterias elétricas.

4. Emissões zero

A pegada ambiental dos carros elétricos é uma das suas principais características, com emissões nulas de CO2.

5. Qualidade de condução

A condução de um carro elétrico, sem peças móveis do motor e sem sistema de escape, é mais silenciosa, suave e agradável do que a condução de um carro tradicional de motor de combustão.

6. Incentivos fiscais

Os carros elétricos estão sujeitos a menos impostos (isenção de ISV e de IUC) e gozam ainda de incentivos fiscais para a sua compra (isenção fiscal em sede de IRC). Quando não são os governos a oferecer incentivos à compra, os concessionários entram em cena com incentivos próprios.

7. Oportunidade de emprego

Não é uma vantagem em si dos carros elétricos, mas ainda assim é de destacar. Quem possui um carro elétrico pode criar o próprio emprego enquanto parceiro da Uber, rentabilizando o seu investimento.

7 pontos contra os carros elétricos

1. Custo elevado de compra

Ainda pouco procurados pelas massas e produzidos em número inferior, os carros elétricos apresentam preços elevados de aquisição, quando comparados com os carros convencionais de modelos semelhantes.

2. Autonomia reduzida

A autonomia de um carro elétrico andará entre os 100km e os 200km, consoante o tipo de veículo, não sendo um tipo de carro destinado a grandes deslocações.

3. Tempo de carregamento

Enquanto um carro convencional pode ser abastecido em alguns segundos ou totalmente abastecido em poucos minutos, para carregar uma bateria são necessárias horas (seis a oito).

4. Poucos postos de carga

Os postos de carga ainda não são abundantes em Portugal, sobretudo fora das cidades, reduzindo-se a algumas dezenas de postos. Os carros podem, contudo, ser carregados em casa ou nos postos de carregamento rápidos, mas ainda assim sem comparação à facilidade e rapidez de abastecimento de um carro convencional.

5. Manutenção de bateria

As baterias dos carros elétricos são dispendiosas e podem ser alugadas, aumentando as despesas com o veículo. Para além de pesadas, elas perdem eficiência a baixas temperaturas e necessitam de ser trocadas. A sua autonomia varia geralmente entre os 160.000km e os 200.000kms.

6. Produção de eletricidade

Consoante a forma de produção de energia elétrica, convencional ou não renovável, poderá existir a emissão de poluentes, até superior à dos carros convencionais.

7. Segurança

Mais silenciosos, os carros elétricos podem ser mais perigosos aos peões, e como possuem poderosas baterias de lítio, em caso de acidente podem ocorrer explosões.