Cálculo do subsídio de desemprego

É possível e muito fácil antecipar o valor de subsídio de desemprego a que terá direito. Veja como de seguida: 

Como calcular o valor do subsídio de desemprego

O montante diário do subsidio de desemprego corresponde a 65% da remuneração de referência, considerando 30 dias por mês. 

A remuneração de referência calcula-se somando todas as remunerações declaradas nos primeiros 12 meses dos últimos 14 (pode aceder ao seu registo de remunerações através da Segurança Social Direta). Deve contabilizar também os subsídios de férias e natal pagos durante este período. 

Divide-se este valor por 12 e obtém-se a remuneração de referência ilíquida. Multiplicando este valor por 0,65 obtém-se o valor mensal do subsídio de desemprego. 

Valores mínimo e máximo

Apesar destas contas, o subsídio de desemprego está sujeito a valores mínimo e máximo. 

O valor mínimo do subsidio de desemprego corresponde ao IAS (428,90€ em 2018). No entanto, nos casos em que 75% do valor líquido da remuneração de referência seja inferior ao valor do IAS, é esse o valor do subsídio de desemprego. 

O valor máximo do subsídio de desemprego corresponde a 2,5 IAS (1072,25€ em 2018), não podendo no entanto ultrapassar os 75% do valor líquido da remuneração de referência que serviu de base ao cálculo do subsídio. 

Há ainda a possibilidade de, em alguns casos, haver lugar à majoração do montante do subsídio de desemprego

Valor do subsídio de desemprego de ex-pensionista de invalidez

No caso dos ex-pensionistas de invalidez desempregados que foram considerados aptos para trabalhar, o montante do subsídio de desemprego corresponde a 328,12€ por mês, se viver sozinho, ou 428,90€ por mês se viver com familiares. 

Se este montante ultrapassar o valor da pensão de invalidez que estava a receber antes, recebe apenas o valor da pensão. 

Durante quanto tempo se recebe?

A duração do subsídio de desemprego depende da idade do beneficiário e do número de meses com descontos, desde a última vez em que esteve desempregado com direito a subsídio. Pode variar entre os 5 e os 18 meses, podendo no entanto sofrer um acréscimo de 30 a 60 dias por cada 5 anos com registo de descontos nos últimos 20 anos.

A partir de quando tenho direito a receber?

Tem direito ao subsídio de desemprego desde o dia em que o requereu. 

No caso dos ex-pensionistas por invalidez, a partir do dia 1 do mês seguinte àquele em que foi considerado apto para o trabalho.