Ative as notificações para receber todas as novidades sobre Impostos, Finanças e Poupança.
Por: João Paulo Moura

6 Razões para a atitude ser mais importante que o QI

Não negue à partida os poderes da atitude. No caminho do sucesso, as pessoas muito inteligentes não passam necessariamente à frente das pessoas com atitude. Existem 6 razões por detrás desta afirmação.

1. A atitude supera a inteligência enquanto prenúncio de sucesso

Segundo um estudo da psicóloga Carol Dweck, que analisou durante toda a sua carreira a atitude e a performance, a atitude é um melhor indício de sucesso que o QI.

Carol enquadrou as atitudes das pessoas em duas categorias: da mentalidade fixa e da mentalidade de crescimento. Na primeira as pessoas sabem o que são e acreditam que não podem mudar, o que levanta problemas quando surge algo que parece maior do que se consegue lidar.

Na segunda as pessoas acreditam que podem melhorar com esforço, superando as pessoas da primeira categoria, mesmo apresentando um QI mais baixo, já que elas encaram os desafios como oportunidades para aprender e melhorar.

2. A atitude puxa a pessoa para a frente

O sucesso pode ser medido pela forma como se lida com o fracasso. Para uma pessoa de mentalidade de crescimento, o fracasso não é o final da história, o limite, mas sim uma estratégia que não resultou, a trocar por outra.

Reagir a um fracasso e ter uma atitude positiva de seguir em frente é o que distingue as pessoas mentalmente fortes.

3. A atitude destaca a pessoa no meio da multidão

O senso comum diz-nos que ser inteligente inspira confiança, mas isto acontece sobretudo quando o trajeto é fácil. O fator decisivo é como a pessoa lida com os contratempos.

As pessoas que acolhem os contratempos de braços abertos são aquelas que dão um murro na mesa e que se destacam mais facilmente no meio da multidão por causa da sua confiança própria.

4. A atitude não é bloqueada por medos e ansiedades

Enquanto uma pessoa de elevado QI pode ficar com um pé (ou dois) atrás perante um cenário, depois de racionalmente medir a situação, a pessoa de mentalidade expansiva recusa-se a ficar paralisada perante os medos e as possíveis quedas, impulsionando-se para a frente.

5. A atitude quebra limites estabelecidos

Se a inteligência é o que coloca limites à pessoa, a atitude é o que quebra esses limites. Quem coloca limites ao que pode fazer, vê os pensamentos tornarem-se realidades e esses limites a espalharem-se em todas as facetas da vida. Quem não desiste e não coloca limites ao que pode fazer, acredita que vai mais longe e um dia o consegue.

6. A atitude compensa sempre as falhas

Ter inteligência ou ter talento por si só não chega. Sem a mentalidade certa, a pessoa não tem o sucesso que lhe parece prometido.

Haverá sempre alguém mais inteligente ou mais talentoso. Mas o que falta em habilidades numa pessoa pode ser compensado com paixão, com garra, com atitude, dando-se mais um passo do que a concorrência, ou fazendo aquilo que ela não faz. A busca incessante pela excelência e pelo desenvolvimento obriga a isso mesmo.