Ative as notificações para receber todas as novidades sobre Impostos, Finanças e Poupança.

Absentismo: o impacto nas empresas e as causas mais comuns

O absentismo é a falta ou ausência sistemática do local de trabalho ou da escola. No Código do Trabalho, a falta é definida como a “a ausência de trabalhador do local em que devia desempenhar a atividade durante o período normal de trabalho diário.”

Qual o impacto para as empresas?

O absentismo tem várias consequências para as empresas. Estas são aquelas que mais impacto têm na sua atividade:

  • Custos elevados: um estudo feito pelo Saisbury Center for Mental Health (2008) estimou que o absentismo relacionado com stress ansiedade ou depressão representa custos anuais na ordem dos 484 euros por trabalhador, só no Reino Unido.
  • Baixa produtividade: o facto do trabalhador faltar muito faz com que esteja menos envolvido nas suas tarefas e responsabilidades e por consequência tem menos rendimento durante os períodos em que trabalha.
  • Elevada rotatividade: a longo prazo, o absentismo pode culminar na saída de um colaborador. O processo de recrutamento, formação e adaptação do novo colaborador, especialmente quando não planeado, pode ter impactos negativos no normal funcionamento da sua empresa.

Quais as causas do absentismo?

Os motivos mais comuns para o absentismo injustificado ou prolongado são o stress no trabalho, ansiedade e depressão. É uma causa, muitas vezes, difícil de detetar, uma vez que tem um caráter muito pessoal e pode só revelar-se em contextos mais íntimos de cada pessoa. 
Os horários prolongados, a falta de motivação, os problemas pessoais ou o assédio moral são os fatores que mais contribuem para que o colaborador se sinta stressado ou ansioso. Outros motivos comuns da ausência prolongada são a necessidade de assistência a um familiar ou a procura por um novo trabalho.

Há várias formas de combater o absentismo nas empresa, veja aqui as dicas que temos para si.