Se cada um pudesse escolher o seu ordenado, certamente que receberia mais. Mas como saber na verdade que não se está a ser mal pago? Estes são alguns sinais que lhe dizem que poderia (e deveria) receber mais ao fim do mês.

1. Colegas nas mesmas condições

Se um trabalhador nas mesmas condições (experiência, estudos, cargo) que as suas receber mais do que si dentro da empresa, então encontrou um sinal claro de que deveria receber mais.

2. Ofertas de emprego semelhantes

Se encontrar ofertas de emprego para um cargo muito semelhante ao seu, que oferecem melhores condições do que aquelas que está a receber, fica a saber que está a ser mal pago.

3. Ofertas da concorrência

Se souber que a concorrência está a pagar mais pelo mesmo trabalho, também pode considerar que está a ser mal pago.

4. Análise de estudos

Alguns estudos e sites divulgam salários médios nas diversas áreas. Apesar de cada caso ser um caso, se encontrar diferenças substanciais para aquilo que recebe, pode estar a ser mal pago.

5. Crescimento da empresa

Se a empresa tiver crescido exponencialmente, conseguindo bons resultados económicos consecutivamente, e você continuar sempre com o mesmo ordenado, também pode achar que está a receber menos do que deveria (se contribuir diretamente para os bons resultados).

6. Estagnação de ordenado

Se recebe pouco mais do que aquilo que aceitou para o primeiro emprego, possivelmente está a ser mal pago. Ainda se lembra da última vez que recebeu um aumento?

7. Crescimento de responsabilidades

Se cada vez tem mais responsabilidades e tarefas e se o seu ordenado não aumenta, poderia aproveitar para pedir um aumento.

8. Aumento da procura

Se existe muita procura por profissionais com o seu perfil e experiência e pouca oferta para a colmatar, também poderá estar a ser mal pago.

9. Instinto

Outro sinal de que está a receber menos do que devia é dado pelo seu interior. Secretamente pode pensar que a empresa lhe deve algo, pois já lhe deu muito e pouco recebeu em troca.

Saiba o que fazer antes de pedir um aumento.