6 Modelos de curriculum vitae: escolha o certo para cada vaga

Ter um currículo bem escrito é determinante para conseguir a atenção dos recrutadores e para ser chamado a uma entrevista de emprego. Além de bem escrito, o CV deve ser visualmente atrativo.

Os seguintes exemplos de curriculum vitae podem-lhe ser úteis neste capítulo. Escolha um template ou modelo de curriculum vitae adequado à sua experiência e à vaga em questão. Se tiver diferentes versões do seu currículo poderá até candidatar-se mais ajustadamente a cada tipo de vaga aberta.

1. Modelo europeu: para as candidaturas formais

O Europass é o modelo de currículo mais conhecido e utilizado. Ele destina-se a facilitar e a uniformizar claramente a forma de apresentação das competências e qualificações dos cidadãos europeus, que concorrem a vagas de emprego na União Europeia.

Este é o modelo a utilizar por defeito nas candidaturas em Portugal e em grande parte dos países da Europa, mas deve sempre ter em atenção se este formato é um requisito da candidatura e se pode em vez primar pela diferença ao enviar um currículo noutro modelo.

2. Modelo básico: para quem preza a simplicidade 

O currículo básico do Office é um exemplo de curriculum bastante simples e objetivo. O ênfase vai para a descrição das experiências e das competências pessoais. Para candidatos concisos e pragmáticos pode ser uma boa opção de currículo. 

Utilize este modelo para destacar as suas realizações e criar um CV de qualidade profissional. Se trabalha em vendas, por exemplos, pode destacar as suas vendas com este modelo

Pode preencher este modelo no navegador ou baixar o mesmo no link referido.

3. Modelo funcional: para mostrar as tarefas e as conquistas

 A organização da informação neste tipo de currículo faz-se por temas, com cada um dos tópicos a listar as funções desempenhadas e as conquistas alcançadas. Assim consegue-se sublinhar as competências pessoais ou as mais valias a trazer para a empresa.

O modelo funcional é indicado a quem tem pouca experiência profissional e está em início de carreira, ou então a quem deseja enfatizar as vantagens como candidato.

Escrever uma carta de apresentação (incorporada no modelo) confere uma imagem ainda mais profissional ao candidato.

4. Modelo cronológico: para destacar toda a experiência profissional

Este modelo coloca a experiência profissional e educacional por ordem cronológica, facilitando o trabalho ao recrutador. Quem tem muita experiência estará em vantagem com este modelo, onde se destaca todo o tempo gasto numa tarefa, cargo ou empresa.

A experiência pode ser apresentada neste modelo da mais antiga para a mais recente ou então da mais recente para a mais antiga.

5. Modelo design: para se destacar da maioria dos candidatos

Um modelo que prima pela diferença e que pode chamar a atenção é o modelo design. É um modelo destinado a quem quer apresentar um currículo diferente da generalidade mas ainda assim um currículo de qualidade profissional.

Ele funciona como uma ponte entre o modelo cronológico e o modelo funcional, apresentando as principais características de ambos.  

6. Modelo registado: para apresentar o candidato informalmente

O modelo registado é mais informal. Recomenda-se a candidaturas mais informais e menos formatadas, onde se preza a originalidade. Pode ser uma boa opção para os cargos ligados à escrita. O exemplo de modelo apresentado em link é de um cargo de enfermagem mas ele pode ser adaptado a outras áreas.

O modelo começa com o nome e com um resumo do candidato que pode assim se apresentar com uma história. Depois é só ,preencher as qualificações normalmente para completar o currículo.

Para currículos ainda mais criativos pode consultar: