5 Motivos Para Não Ser Freelancer

Ser chefe de si próprio não é para todos. Eis 5 motivos para não ser freelancer que podem justificar por que muitos preferem continuar a trabalhar por conta de outrem.

Ser desorganizado

Um dos motivos para não ser freelancer é a falta de organização. Dificilmente alguém consegue trabalhar sozinho se não organizar o trabalho, sem definir e cumprir os prazos e os objetivos a que se propõe.

Veja se tem as características de um bom freelancer.

Dificuldade em trabalhar sozinho

Se é daquelas pessoas que gosta do contacto com colegas em ambiente de trabalho e de trabalho em equipa, é outro dos fortes motivos para não ser freelancer. Regra geral, o profissional liberal é um profissional solitário.

Não ter rendimento certo

O risco de ter meses sem dinheiro ou sem o montante necessário para fazer face às despesas é outro dos motivos para não ser freelancer. Trabalhar por conta própria é sinónimo de não ter um rendimento certo. Pode haver meses em que ultrapasse as suas expectativas e outros sem clientes em que o rendimento fique muito aquém do necessário.

Ter de procurar trabalho

Se não é uma pessoa proativa, se não tem o à vontade suficiente para promover o seu trabalho e ir à procura de novos clientes, ser freelancer também não é para si. Não se esqueça que não terá um chefe a distribuir-lhe trabalho. Tem que conquistar as tarefas, até porque só trabalhando garante rendimento no final do mês.

Encargos paralelos

Um dos motivos que leva algumas pessoas a optarem por não arriscar o trabalho freelancer, ou a abandonar a experiência ao fim de algum tempo, são os encargos associados ao trabalho como independente. Nem sempre o que se recebe pelo trabalho compensa os pagamentos a que poderão estar obrigados a nível de impostos e de contribuições para um regime de proteção social.

Analise ainda estas 6 desvantagens de ser freelancer e como as contornar antes de decidir trabalhar para si próprio.